Papo de Vinho
Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

segunda-feira, março 30, 2020

O Tempranillo da Toscana - Reportagem completa, publicada antes em 3 partes.




O único vinhedo de Tempranillo da toscana foi plantado há mais de 100 anos. Talvez um peregrino, talvez um camponês... A Pietro Beconcini produz e reproduz esses vinhedos em plena região do Chianti. Leonardo Beconcini fala também do terroir e do Vinsanto, o grande vinho doce da Toscana. Reportagem completa publicada antes em 3 partes.


sexta-feira, março 27, 2020

Tudo sobre o Vinsanto, o grande vinho doce da Toscana - Pietro Beconcini parte 3/3






Visitei a Azienda Pietro Beconcini, em San Miniato, na Toscana. O Leonardo Beconcini produz um grande Vinsanto e aceitou me mostrar como se faz esse vinho doce que está entre os melhores do mundo.


quarta-feira, março 25, 2020

Tempranillo na Toscana - Parte 2/3 - Terroir e História




Na segunda parte da reportagem sobre o Tempranillo na Toscana, Leonardo Beconcini fala sobre o terroir de San Miniato, que fica entre Pisa e Firenze, dentro da DOCG Chianti.


segunda-feira, março 23, 2020

Tempranillo na Toscana? Em plena região do Chianti? Tem... E a história é super interessante.




O único vinhedo de Tempranillo da toscana foi plantado há mais de 100 anos. Talvez um peregrino, talvez um camponês... A Pietro Beconcini produz e reproduz esses vinhedos em plena região do Chianti.


sexta-feira, março 20, 2020

Reportagem completa com Dário Cecchini, em Panzano in Chianti.




Quem prefere assistir sem interrupções a série de reportagens que publiquei em 4 partes, segue agora a reportagem completa, para ver tudo de uma vez só.


quinta-feira, março 19, 2020

Na última parte da entrevista Dário fala da família, da infância e do respeito aos animais.




Entrevista exclusiva com o Macellaio Dario Cecchini, da Toscana. O italiano é uma referência para churrasqueiros e assadores do mundo inteiro. É um depoimento sobre sua vida, sua família e sobre o respeito aos animais que alimentam o mundo. É Dario por Dario.


quarta-feira, março 18, 2020

O enterro da bisteca mostrou Dario Cecchini para o mundo.





Na terceira parte da reportagem com o Dario Cecchini, em Panzano in Chianti, na toscana, visitamos o brasileiro que hoje é dono de um restaurante badalado na cidade e terminamos com o Dário contando a história do enterro da Bisteca Fiorentina.


terça-feira, março 17, 2020

O Dry Aged por Dario Cecchini - Parte 2





Na segunda parte da reportagem especial com o Dario Cecchini, na Toscana, ele falou sobre o dry aged.
O processo está na moda, mas é comum na toscana há centenas de anos.
O Dario sempre tem opinião, vamos ver o que ele pensa do dry aged.


segunda-feira, março 16, 2020

Dario Cecchini, Galo Nero, Panzano in Chianti... Uma série de reportagens super especiais.





Visitei Panzano in Chianti, terra do Dario Cecchini, o açougueiro mais famoso do mundo. Panzano tem um Galo Nero, ao lado de uma bela vista da região de Chianti.
É a primeira parte de uma série de reportagens com o Dario.


sexta-feira, março 13, 2020

Entrevista completa com o Roberto Cipresso.




Para quem prefere ver tudo de uma vez, segue a entrevista completa com o Roberto Cipresso.

quinta-feira, março 12, 2020

Cipresso fala do Brasil na última parte da entrevista.




Glavão Bueno, Terroir Brasileiro, Serra Gaúcha... São os assuntos da última parte da entrevista exclusiva com Roberto Cipresso.


quarta-feira, março 11, 2020

Entrevista exclusiva com Roberto Cipresso - Parte 3/4 - A carreira.




Na terceira parte da entrevista com Roberto Cipresso, ele fala que sonhava em ser alpinista, mas transferiu a paixão pelas montanhas pelo mundo do vinho.


terça-feira, março 10, 2020

Roberto Cipresso exclusivo - A incrível história da Achaval Ferrer - parte 2/4




Na segunda parte da entrevista, Cipresso conta a história da Achaval Ferrer.
Três personagens, um vinhedo abandonado e um vinho fantástico.

segunda-feira, março 09, 2020

Roberto Cipresso exclusivo, direto de Montalcino. É a primeira parte de uma super entrevista.





Primeira parte da entrevista exclusiva com Roberto Cipresso, direto de Montalcino.
Serão 4 partes.
Cipresso tem no currículo vários ícones e trabalhos importantes em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil.
Na primeira parte da entrevista, ele fala sobre seu novo projeto.


sexta-feira, março 06, 2020

No oitavo dia de Itália, o vinho foi provado ao a





O vinho do último dia na Itália foi um Rosso di Montalcino, provado ao ar livre, ao lado de um dos pontos turísticos de Milão.

quinta-feira, março 05, 2020

No sétimo dia na Itália um vinho foi pouco. Teve um Langhe e um Barbaresco.




No sétimo dia de Itália foram dois vinhos. No almoço um Langhe orgânico e depois do almoço um Barbaresco impecável, que recebeu a melhor pontuação de todos os vinhos publicados.


quarta-feira, março 04, 2020

No sexto dia na Itália um raro Tempranillo toscano ao lado do produtor




O sexto vinho, da minha viagem de 8 dias pela Itália, foi um raro Tempranillo toscano, que eu provei ao lado do produtor, Leonardo Beconcini.


terça-feira, março 03, 2020

No quinto dia de Itália, o escolhido foi um Nobile di Montepulciano.




Essa brincadeira de vinho do dia, foi muito interessante. É comum em uma viagem ao velho mundo provarmos muitos vinhos, mas ter que escolher um por dia é diferente. Tem que ser uma escolha compartilhada, encontrar alguma coisa que certamente vai agradar a maioria das pessoas que assistirem.
Veja como se saiu o Nobile.\

segunda-feira, março 02, 2020

Depois de uma parada para o Carnaval segue o Vinho do Dia Itália






O vinho do quarto dia tem a assinatura do grande Roberto Cipresso.
Aliás, na semana que vem vou mostrar pra você a entrevista especial que eu fiz com o Cipresso.
Está imperdível.


domingo, fevereiro 23, 2020

Itália - O vinho do terceiro dia me surpreendeu.




Foi um vinho da região de Veneza, com a Refosco del Pedunculo Rosso se misturando com variedades internacionais.


sexta-feira, fevereiro 21, 2020

Itália - Vinho do dia número 2 - Chianti




Um Chianti Riserva é o vinho do segundo dia na Itália.

quinta-feira, fevereiro 20, 2020

Itália - Vinho do primeiro dia - Bonarda




Em 8 dias na Itália, resolvi mostrar e avaliar 1 vinho por dia. Esse é o primeiro. Um DOC Bonarda.


quarta-feira, fevereiro 19, 2020

Mostrei os vinhos da Sala Vip da Latam




Entrei na Sala Vip da Latam em São Paulo (Guarulhos).
O espaço é excelente, a comida é boa (e gratuita), os vinhos são de médios a bons e para usufruir o passageiro precisa ser cliente das categorias elite: Platinum, Black ou Black Signature.


sexta-feira, fevereiro 14, 2020

Vinho brasileiro envelhece bem? Claro que sim.





Vou usar o exemplo do Anticuário Antigas Reservas 2002, do Chateau Lacave, produzido em Caxias do Sul.
Um amigo veio me visitar e trouxe a garrafa dizendo: Deve estar estragado, mas eu trouxe para provarmos.
Eu olhei a garrafa e não acreditei nele. Não tinha redução entre o vinho e a rolha, a garrafa parecia bem conservada, o vinho aos 18 anos estaria bom.
Acertei.



A garrafa número 41447 das 68712 colocadas no mercado tinha um vinho elaborado com Cabernet Sauvignon (70%), Merlot (20%) e Cabernet Franc (10%).
Um corte clássico bordalês.
No nariz os aromas de frutas vermelhas maduras se misturava com o bouquet de cogumelo, carne defumada e tabaco.
Complexo o danado!
Na boca os taninos estavam bem macios, já não tinham potência, mas a elegância estava lá.
Boa acidez, equilíbrio e um sabor intenso de couro, um toque terroso e de coco queimado.
Persistente.
Delicioso.
Só 12% de álcool.
Passou 6 meses em barricas americanas.
Nota: 91



terça-feira, fevereiro 11, 2020

João Filipe Clemente é o Caviste.online





Imagina um site que coloca em primeiro lugar o compromisso de vender exatamente o vinho que você procura sem precisar comprar rótulos caros.
Vinhos escolhidos por quem faz isso há muito tempo e todos os dias.
Poder pedir um conselho diretamente para o Caviste.
Encontrar o moderno, o tradicional, o orgânico, o convencional, o fresco, o encorpado...
O João tem tudo isso no site.





Provei e gostei de todos os vinhos oferecidos pelo Caviste.
Separei o Cara Sucia, por diversos motivos.
O rótulo está em sintonia com o vinho.
Rótulo ousado e moderno, assim como o vinho.
O corte é um desafio aos curiosos e deve ser o único vinho com esse corte em todo o mundo.
Quer ver?
Bonarda, Syrah, Sangiovese, Cardinale, Beiquiñol, Barebera (está escrito assim no rótulo) e Buonamico.
Todas as uvas fermentadas juntas, muito provavelmente tiradas de um único vinhedo, como nos velhos field blends do Douro.
É da região de Mendoza, precisamente Rivadavia.
Usa leveduras autóctones e não usa madeira.
Ficou curioso?
Pois é.



O vinho é fruta pura no nariz.
Framboesa e morango bem frescos, nada se geleia... Também mostra um toque de ervas aromáticas, principalmente alecrim e depois tabaco.
Na boca é seco, tem bom frescor com uma acidez que faz salivar e ajuda a deixar os taninos ainda mais macios. Os taninos são granulados, não secam a boca e dão boa estrutura ao vinho.
Tem boa intensidade de sabor, corpo médio e persistência média.
Um vinho interessante.
Nota: 90
Preço: 97 reais no Caviste http://caviste.online/product/cara-sucia-blend/



sexta-feira, fevereiro 07, 2020

quinta-feira, fevereiro 06, 2020

Coco Bambu Rosé ou Valduga Arte Rosé Brut - Serra Gaúcha - Brasil




A rede de restaurantes Coco Bambu resolveu encomendar um vinho com o própio nome, e por isso comprar uma quantidade maior e conseguir melhor preço.
O espumante é o Arte Valduga Brut Rosé 12 meses.
A Casa Valduga é uma referência brasileira em espumantes de qualidade.
Esse é um rosé com boa intensidade aromática com as frutas vermelhas e um delicioso toque de jaboticaba aparecendo primeiro. Logo em seguida senti as notas de panificação provocadas pela segunda fermentação em garrafa.
Na boca tem boa cremosidade, bom frescor e um sabor intenso.
A jaboticaba aparece de novo, com um pouco de doçura (que os chatos adoram escrever dulçor), que coloca o espumante no limite da classificação  Brut (tem 12,17 gramas de açúcar por litro, que é o limite permitido para o Brut).
É um corte de 60% Chardonnay e 40% Pinot Noir.
Tem boa persistência.
Nota: 89
O restaurante vende por 95 reais, mas em algumas promoções com horários e dias da semana definidos pode custar 75.
O mesmo vinho com o nome da Casa Valduga, em lojas especializadas, custa em torno de 50 reais.

terça-feira, fevereiro 04, 2020

Encontro de Vinhos é festa, arte e diversão.




No dia 25 de Janeiro, aniversário de São Paulo, mais uma vez o Encontro de Vinhos fez uma festa para o amante do vinho.
Pode ser para o amante da arte, da música, da gastronomia e até do turf.



Tinha corrida de cavalo, tinha um artista pintando um quadro ao vivo, tinha mais de 150 rótulos de vinho, tinha feijoada e tinha música do grupo Folksons.



Foi uma verdadeira festa.
O vídeo mostra um pouco do clima, que promete se repetir no dia 7 de Março, na Casa Webforce, na Avenida República do Líbano, 331 - ao lado do Parque Ibirapuera.
Já é possível comprar ingressos pelo Sympla e quem usar o código PAPODEVINHO
https://www.sympla.com.br/encontro-de-vinhos--churrasco---marco__761360?d=PAPODEVINHO
ganha 10 reais de desconto.

quinta-feira, janeiro 30, 2020

Comida de rua de Napoli não é só pizza. Tem "O Per e o Muss"...




Diferente, estranha, e para muitos saborosa.
Eu gostei de algumas carnes e não gostei de outras.
É uma comida de rua. Nasceu nos tempos difíceis onde a parte nobre do boi e do porco era para poucos.
Assista e tire suas conclusões:


quarta-feira, janeiro 29, 2020

Flor das Tecedeiras Douro 2016 - Portugal





O nome da quinta tem uma história.
Era onde as freiras teciam o linho que era produzido na região do Cima-Corgo.
A história continua com o corte, bem típico do Douro, com as castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca, Tinta Amarela e Tinto Cão.
A sensação de frescor já começa no nariz que além de um toque mineral, vem recheado de aromas de frutas frescas, nada super maduro, nada de compota, fruta fresca mesmo.
Mirtilo, ameixa, amora... E um toque de violeta.
Na boca é seco, encorpado e fresco.
Tem os taninos típicos dos solos pedregosos (nesse caso xisto), com uma textura granulada interessante, que parece um pó bem fino revestindo as paredes da boca.
A acidez vem na sequência trazendo o frescor, com a salivação e a vontade de beber mais.
Sabor intenso de frutas negras e um final longo.
Delicioso!
Nota: 89
Preço: 137 reais.
Importador: www.winebrands.com.br

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis