Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

terça-feira, novembro 20, 2018

Vertical Piedra Infinita, International Tasting e entrevista exclusiva com Sebastián Zuccardi





Sebastián Zuccardi é o principal enólogo da América do Sul segundo a revista inglesa Decanter, é um estudioso apaixonado pelo terroir e pela Malbec.
Na passagem por São Paulo, para uma vertical histórica do vinho Piedra Infinita, promovida pela Revista Adega, Sebastián falou sobre o desenvolvimento dos vinhos argentinos e sobre a pontuações de seus vinhos, que chegam perto dos 100 pontos nas principais revistas internacionais.





Os vinhos Piedra Infinita são impecáveis, com tensão, taninos que tomam conta da boca sem secar, acidez refrescante e fruta marcante.
Na vertical provei o 2012 que mostrou notas de alcaçuz, caramelo e tabaco, junto com uma fruta bem presente, principalmente cereja e amora.
Nota: 93

O 2013 era mais discreto no nariz, mas estava impecável na boca. A textura dos taninos impressiona, porque mostra potência e ao mesmo tempo elegância, por causa de uma textura granulada difícil de encontrar.
Nota: 94

O 2014 foi um ano chuvoso, desafiante, mas o vinho manteve a textura de taninos, a potência da fruta e o frescor.
Nota: 94

O 2015 mostra tudo o que os outros mostraram com uma lente de aumento. No nariz grafite, alcaçuz, amora, ameixa, violeta...
Na boca os taninos invadem a boca com uma textura fina que lembra o pó de giz, muito presente mas nada agressivo, com a acidez trazendo a salivação e o frescor provocando um equilíbrio perfeito.
Um super vinho!
Nota: 96

sexta-feira, novembro 09, 2018

Direto da Campania, visitei uma fábrica de Croccantino di San Marco dei Cavoti.




Imagina uma tradição de mais de 100 anos que enche de alegria consumidores italianos e estrangeiros.
O Croccantino di San Marco dei Cavoti é um chocolate único, com uma receita simples, mas com ingredientes pra lá de especiais.


quinta-feira, novembro 08, 2018

Filmei com um drone os vinhedos da Pizzorno, no Uruguai.




quarta-feira, novembro 07, 2018

A lenda do Lacryma Christi del Vesuvio e os belos vinhedos da Sorrentino





O choro de Cristo, as lágrimas derramadas por uma terra do Paraíso situada na terra dos homens.

Lenda antiga e histórica: Lúcifer, um anjo do Mal, expulso do Paraíso, conseguiu roubar um fragmento do Éden e trouxe à Terra, formando assim o Golfo de Nápoles. Lamentado por essa perda, Jesus Cristo começou a chorar, derramando lágrimas diretamente no Vesúvio; dessas lágrimas doces brotaram videiras e uma uva com um sabor angelical: Lacryma Christi. O vinho do Vesúvio tem origens que se perdem nas névoas do tempo: um caminho cheio de aromas e crenças, tudo jogado em torno de um novo Néctar dos Deuses. Os antigos governantes do mundo, desenvolveram plenamente o potencial vinícola da terra do vulcão, implantando a qualidade das videiras denominada Vesúvio, que então deu vida a Lacryma Christi.
Visitei a Sorrentino Wines e conferi a condução chamada por eles de Pérgola Vesuviana.
Vale a pena ver o vídeo.



terça-feira, novembro 06, 2018

Direto da Itália, o chef Corrado Coviello ensinou fazer uma pasta com berinjela





Visitando a feira Divin Castagne, em Sant'Antonio Abate, (Napoli), pedi para o chef Corrado Coviello passar os segredos de sua Pasta al Melanzane.


segunda-feira, novembro 05, 2018

Santa Rita Casa Real com o enólogo Sebastian Labbé




A competente Cecília Torres era sinônimo do vinho ícone, Santa Rita Casa Real.
Cecília se aposentou a Santa Rita tinha que encontrar alguém para manter o nível de uma marca conquistada por vinhos clássicos e muito bem elaborados.
Sebastian Labbé foi o escolhido.



quarta-feira, outubro 31, 2018

A Pasta di Gragnano é a melhor do mundo. Visitei um produtor.





Visita ao produtor de Pasta di Gragnano, D'Aniello,. A Pasta di Gragnano é uma massa com Indicação Geográfica de Procedência, e é considerada a melhor do mundo.
Direto da Itália!


terça-feira, outubro 30, 2018

O Caciocavallo d'Irpinia é o queijo italiano que envelhece na caverna, nada a ver com as imitações.





O formato do Caciocavallo d'Irpinia, é bem conhecido e copiado.
Alguns queijos brasileiros, embebidos com vinho, com temperos estranhos, continuam no mercado com o mesmo formato tradicional do vero Caciocavallo italiano.
Visitei um produtor em Calitri, na Campania.


segunda-feira, outubro 29, 2018

Entrevista especial com o maior especialista em vinhos naturais, da Itália. Sandro Sangiorgi.





Depois de assistir uma palestra, durante a feira Divin Castagne, em Sant'Antonio Abate (Napoli), conversei com o escritor e jornalista Sandro Sangiorgi, um cara que nasceu na Suíça e se especializou em vinhos italianos, principalmente os naturais.
Na palestra ele declamou uma poesia, citou o grande Luigi Veronelli e harmonizou música com vinhos.
Uma aula!


sexta-feira, outubro 26, 2018

Os vinhos da Odfjell tem qualidade e preço. Biodinâmicos de respeito.







Entrevista exclusiva com o dono da Odfjell, do Chile.

Lurence Odfjell, em bom português, falou sobre os vinhos biodinâmicos com excelente relação qualidade/preço.





Provei os vinhos com o Laurence, e realmente a qualidade é excelente e os preços interessantes.
Destaco o Carignan Orzada 2016.
Vinho elaborado com vinhedos centenários no Vale de Maule.
No nariz cereja, alecrim, violeta, canela...
Na boca é direto. Pura fruta.
Taninos muito finos, granulados e muito bem trabalhados.
Acidez vibrante, encorpado e persistente.
É daqueles vinhos que acompanham bem a comida, mas vão muito bem sozinhos, pelo frescor e pela vontade de tomar mais uma taça.
Nota: 92
Preço: 161 reais
Importador: World Wine

Quem quiser saber mais sobre a Odfjell, pode ver no documentário: Chile - Terroir, Personagens, Histórias, Vinhos...

quinta-feira, outubro 25, 2018

Doce como uma maçã e leve como um morango. É a Cipolla Ramata di Montoro





A Cipolla Ramata di Montoro tem gosto inconfundível e uma ligação direta com o terroir da Campania.
Sempre sob as cinzas do Vesúvio, os produtores seguem a tradição na produção e começam a exportar para grandes chefs que não abrem mão da doçura e dos aromas que só a Cipolla Ramata tem.



quarta-feira, outubro 24, 2018

Feiras regionais com vinho e gastronomia sempre foram um sucesso na Itália.




A Duemari Wine Fest, em Taranto, será em Novembro. Eu conversei com a Stephania Ressa, que é organizadora do evento.
Boa ideia para quem pretende ir para a região nesta época ou se programar para o próximo ano.



terça-feira, outubro 23, 2018

Barricas de Acácia, Cerejeira e Castanheira. Raffaello usa madeiras do seu próprio terroir.






Na última parte da entrevista com Raffaello Annicchiarico, ele mostra suas barricas de madeiras não convencionais e seus vinhos limpos, sinceros, sem sulfitos, pesticidas, herbicidas...
Provei os vinhos do Raffaello como se fosse uma obra de arte, uma música.
"Finos, elegantes e sinceros. E com habilidade de dizer mais sim do que não..."
Não podia ser mais adequado, usar o trecho de uma música que se chama tempos modernos (Lulu Santos).



segunda-feira, outubro 22, 2018

Vida microscópica na vinícola de Raffaello. Me lembrou o Tondonia.






Nas barricas de Raffaello, a enologia moderna não entra. Me lembrando a visita ao grande Tondonia, na Espanha, vi os microorganismos fazendo parte do ambiente e ajudando a formar a "impressão digital" do vinho.
Lembrando que Raffaello é microbiólogo e sabe como lidar com essa vida invisível.
Tudo isso no coração da Campania, Itália.
Raffaello é o dono do Podere Veneri Vecchio.


quinta-feira, outubro 18, 2018

A Natureza nos vinhedos de Raffaello





Os vinhos naturais de Raffaello começam nos vinhedos. Vinhedos com ervas, com vida em baixo e em cima da terra.
Andar pelos vinhedos do Podere Veneri Vecchio, na Campania, é natureza pura.



quarta-feira, outubro 17, 2018

Um combinado de plantas maceradas é o único remédio no Pedere Veneri Vecchio





No Podere Veneri Vecchio, na Campania (Itália), Raffaello não usa pesticida, herbicida, sulfitos...
Tem seus próprios preparados, sem seguir nenhuma cartilha.


terça-feira, outubro 16, 2018

O microbiólogo Raffaello nunca gastou dinheiro com leveduras. As uvas sem químicos são cheias de leveduras.





Raffaello Annicchiarico fala das leveduras indígenas e do eco sistema do Podere Veneri Vecchio.
Ele é microbiólogo e sabe que em um ambiente natural as leveduras cumprem seu papel sem nenhum esforço.


segunda-feira, outubro 15, 2018

A Uva Agostinella quas foi extinta. Mas Raffaello não deixou. Reportagem em vídeo.





Entrevista com Raffaello Annicchiaricco, do Podere Veneri Vecchio, da Campania. Ele produz vinhos naturais e protege as variedades autóctones da extinção.
A Agostinella é sua paixão, uma resistência.
Resistência que lembra um símbolo da história italiana, a música Bella Ciao.
Bella Ciao é o nome do vinho elaborado com a Agotinella.



quarta-feira, outubro 10, 2018

Detalhes da descoberta da Carménère no Chile.




O presidente da Viña Santa Rita, Baltazar Sánchez Guzmán, contou como aconteceu a descoberta da Carménère nos vinhedos da Viña Carmen, no Chile.
A Viña Carmen é do mesmo grupo da Santa Rita.


terça-feira, outubro 09, 2018

Conheci um natureba na Campania (Itália) que me impressionou. Assista a entrevista com ele.






Raffaello Annicchiaricco, do Poderi Venere Vecchio, não segue nenhuma cartilha. É um microbiólogo que largou o trabalho numa empresa para cuidar dos seus vinhedos.
Ele usa um método próprio para fazer vinhos sem sulfitos e produzir uvas que nunca viram nenhum tratamento químico.
Fiz uma série de entrevistas com ele.
Essa é só a primeira.


segunda-feira, outubro 08, 2018

Visitei a Enoteca Mostovino na Campania. Loja especializada em naturais e pequenos produtores.








Na pequena cidade de Telese, na Campania, os vinhos naturais já são uma tendência.
Visitei a Enoteca Mostovino e conversei com o Antonio.



segunda-feira, outubro 01, 2018

Chef italiano ensina fazer orecchiette com feijão branco





A feira Divin Castagne reúne chefs e produtores de vinho na cidade de Sant'Antonio Abate, pertinho de Napoli, na Itália.
Eu conversei com o chef Luigi Chirico, que mostrou como se faz o Orecchiette com Fagioli.


quinta-feira, setembro 27, 2018

Bela imagem filmada no Vesúvio em 4K










quarta-feira, setembro 26, 2018

O melhor tomate do mundo dura um ano e fica no Vesúvio.





Visitei a DOP Pomodorino Del Piennolo del Vesúvio, A denominação de origem que produz tomates apenas uma vez ao ano, vende o mesmo fruto por toda a entre safra sem nenhum conservante, câmera fria, nada artificial.


terça-feira, setembro 25, 2018

O vesúvio, o Castello di Letere e o Golfo de Nápoles




Quem segue o papodevinho.com ou a página youtube.com/betoduarte, vai acompanhar uma série de reportagens que estão sendo feitas na Campania (Itália).
Começo mostrando imagens do Vesúvio, do Golfo de Nápoles e do Castello di Letere.


segunda-feira, setembro 17, 2018

Entrevista especial com Roberto de la Mota, da Mendel Wines.




A história da Familia De la Mota começou com o Raúl de la Mota, pai do Roberto.
Ele simplesmente trabalhou e trocou ideias com o engenheiro químico francês Jean Ribereau-Gayon e Émile Peynaud.
Peynaud e Ribereau-Gayon revolucionaram as técnicas da enologia e são os responsáveis pela melhora significativa nos vinhos que se produzem hoje em dia, em relação ao que se produzia no passado.



Don Raul de la Mota foi o grande nome da enologia argentina e é conhecido como o Pai da Malbec.
Embora Michel Rolland fale aos 4 cantos que foi o responsável pelo sucesso da Malbec na Argentina, Raul foi o primeiro a lançar o varietal e colocar a Malbec do país no mapa mundial do vinho.
Foi o Weinert Estrela 77, o primeiro e inesquecível vinho, que deu início a história da Malbec em Mendoza. Raul morreu em 2009, aos 91 anos.
O Roberto de la Mota, que tive a honra de entrevistar por 11 minutos (queria mais), está longe de ser apenas o filho de Don Raul.
Estudou em Montpelier, conheceu Peynaud, trabalhou na Weinert, participou da criação do grande Cheval des Andes (Projeto da Cheval Blanc, em Mendoza) e hoje é o responsável pela enologia da Mendel Wines.






sexta-feira, setembro 14, 2018

Um Cava, um branco esloveno e um tinto chileno ganharam o Top5 do Encontro de Vinhos SP



O Encontro de Vinhos acontece amanhã, das 13 às 19 horas na Casa da Fazenda Morumbi.
Avenida Morumbi 5594.
Ingressos no site: www.encontrodevinhos.com.br ou no local.

sexta-feira, setembro 07, 2018

Bilionário colombiano compra parte do Chateau Petrus.




O nome do cara é Alejandro Santo Domingo.
Está na lista da Revista Forbes com uma fortuna estimada em bilhões de dólares.
A família de Alejandro enriqueceu com a produção da cerveja Bavaria, aumentaram a fortuna com uma fusão com os ingleses do grupo SAB Miller e depois com a fusão da SAB Miller com a belgo brasileira AB InBev.
O jornal francês Les Echos noticiou a transação entre Alejandro e a família Moueix por 20% do Château Petrus.
A família francesa continua no controle.
O Château Petrus tem 11,5 hectares de vinhedos no Pomerol (Bordeaux) e produz cerca de 30 mil garrafas por ano.
Dependendo da safra, cada garrafa pode ser vendida por cerca de 4 mil euros.
A propriedade está avaliada em cerca de 1,16 bilhão de dólares.
Informações extra oficiais dizem que Alejandro teria pago 200 milhões de euros pelos 20% da propriedade.

quinta-feira, setembro 06, 2018

A Cité du Vin em Bordeaux, chega ao primeiro milhão de visitantes. Eu gravei uma reportagem em 2016





O primeiro milhão dessa fantástica "Disneylandia"do amante do vinho aconteceu no dia 29 de Agosto. A inauguração para o público foi em Junho de 2016.
Os organizadores catalogaram visitantes de 176 nacionalidades diferentes, mas 70% dos visitantes são franceses.
Pela ordem de nacionalidade dos visitantes, os ingleses lideram, seguidos por norte americanos, espanhóis, suíços, alemães e italianos.
A minha visita, para uma reportagem, foi logo após a inauguração e eu fiquei impressionado com as ideias, a quantidade de informação e a tecnologia da Cité.
Assista e comprove.



quarta-feira, setembro 05, 2018

Viagem por vinícolas da Serra Catarinense com o João Filipe Clemente




O amigo João Filipe Clemente vai acompanhar um grupo pelas principais vinícolas de Santa Catarina, provando cerca de 70 vinhos, a partir do dia 10 de Outubro. 
O João é um grande conhecedor de vinhos e já tem experiência com esse tipo de viagem, principalmente no exterior. Com certeza além de lugares fantásticos, boa gastronomia e vinhos, quem fizer essa viagem vai aprender muito com o João Filipe. Abaixo o roteiro e o link para mais informações, no próprio blog do João:




ROTEIRO

Dia 10 Viracopos a Lages - micro ônibus, com ar condicionado, wi-fi e toalete a bordo, até São Joaquim Park Hotel (mais ou menos 2 horas de viagem) Jantar de boas vindas harmonizado com a Vinícola Conti (às 20h) com a presença de seu proprietário Humberto.
Dia 11 Visita 11h, degustação com almoço à Vinícola Thera em Bom Retiro (mais ou menos uma hora e quinze de viagem), na volta a São Joaquim final de tarde, 16:30h, degustação na Casa do Vinho com vinhos de vinícolas que não visitaremos  - Jantar livre
Dia 12 Visita 10h e degustação na vinícola Leone di Venezia (30 minutos de viagem), seguido de almoço e degustação às 12:30 na Villaggio Bassetti (15 minutos de viagem). Se tempo permitir, estiver aberto, ida até o Mirante da Serra do Rio do Rastro (uma hora para ir e outra para voltar) - Jantar livre  .
Dia 13 -10h visita e degustação à Villa Francioni (30 minutos de viagem) e às 2:30h Almoço harmonizado no restaurante da Vinicola Monte Agudo (15 minutos de viagem). Se não formos ao Mirante no dia anterior, tentaremos neste dia- Jantar livre
Dia 14 10h partida em direção a 13 Tílias com parada na vinícola Abreu Garcia, (cerca de 2:30h de viagem) próximo a Lages, visita, degustação e almoço às 12:30. Após almoço, partida para 13 Tílias e chegada no Hotel Tirol (cerca de 3 horas de viagem). Jantar livre
Dia 15 - Visita ás vinícolas; 11:30 Santa Augusta (Videira-  45 minutos de viagem) com almoço  e posteriormente Vinícola Panceri (Tangará 40 minutos) às 16h . Jantar livre
Dia 16 - vinícola Villaggio Grando (Água Doce/Caçador cerca de uma hora de viagem) às 11h com almoço. Meio da tarde retorno ao hotel e às 20 horas jantar de encerramento harmonizado na cervejaria artesanal local Beerbaum.
Dia 17 - saída às 8:30h horas para Chapecó (4 horas de viagem) para retorno e encerramento da viagem. Antes de chegar ao aeroporto faremos uma parada estratégica para comermos algo antes do voo.
O preço inclui as seis noites de hotel com café da manhã, jantar de boas vindas, jantar de encerramento, transporte terrestre (Micro ônibus com ar condicionado, toalete e wi-fi a bordo), almoços e degustações nas vinícolas sendo que em todas elas negociei degustações exclusivas com vinhos por mim escolhidos (cerca de 70 vinhos diferentes de 10 vinícolas diferentes mais a degustação na Casa do Vinho) e acordados com os produtores. Inclui também seguro mas não passagens aéreas. O preço é de R$4.250,00 em apartamento standard duplo e se single R$4.500 que poderá ser pago 30% no ato da reserva e o restante em até 3 vezes sem juros. Quartos triplos poderão ser disponibilizados e o preço deve cair alguma coisa, mas aí só falando com a agência. Aéreo hoje, Viracopos > Lages, Chapecó > Viracopos com a Azul, R$640,00.

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis