Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

sexta-feira, dezembro 14, 2018

Entrevista exclusiva com o craque Hernanes sobre seus vinhos do Piemonte





O ídolo do São Paulo, o Profeta, apelido que ganhou no Brasil e carregou com ele pela Itália e China, falou sobre a paixão pelo vinho, que começou tarde, mas veio pra ficar.
Hernanes pretende fazer um espaço para enoturismo na propriedade e ele já tem conhecimento nessa área.
É dono de uma pousada em Fernando de Noronha e uma enoteca na Itália.
Mergulhou na cultura europeia nos 7 anos em que passou na Itália jogando na Lazio, Inter e Juventus.
Assista a entrevista.








Provei os vinhos Ca'Del Profeta e destaco o Barbera Efraim 2016 (Asti DOCG)
Um vinho de cor rubi clara e transparente, que passou 12 meses em barricas francesas e mostra uma boa intensidade aromática com notas de morango, framboesa, defumado, baunilha e caramelo.
Na boca é seco, tem corpo médio, Poucos taninos, bastante macios com textura aveludada, excelente acidez e boa persistência.
Equilibrado e suculento.
Nota: 90
Custa 200 reais na Casa do Porto, em São Paulo:
Alameda Franca, 1225 Fone 11 30634095
Nota: 90

segunda-feira, dezembro 10, 2018

Visitei o Maestro Dolceri, Pepe. O rei dos mago dos doces italianos.






O Pepe é um Maestro Dolcieri, da região de Salerno. É um verdadeiro mago dos doces e dos panetones. Seus produto são vendidos em toda Itália e ele é uma celebridade da gastronomia italiana.



quinta-feira, dezembro 06, 2018

Vertical do Roquette & Cazes (Douro - PT) mostra nariz português e boca francesa





É muito interessante quando a cultura do vinho se mistura numa garrafa.
A Quinta do Crasto, da família Roquette, elabora vinhos excelentes no Douro, como o Vinha Maria Teresa que está entre os grandes vinhos do mundo.
A família Cazes é quem produz o famoso Lynch Bages, um grand cru classé de Pauillac que está entre os mais importantes.
Juntar as duas famílias no mesmo projeto só podia resultar em um grande vinho.
Provei 6 safras do Roquette & Cazes e o Xisto 2013.
A garrafa de um Roquette & Cazes custa em torno de 280 reais e do Xisto, acima dos 1000 reais.
Na minha avaliação, todas as safras (2007, 2009, 2010, 2012, 2014 e 2015) mostraram em comum a delicadeza dos taninos.
São vinhos que mostram potência e elegância ao mesmo tempo, bem o estilo de Bordeaux.
Todo o resto é português.
No nariz as notas de violeta levam diretamente ao Douro.




Destaco o 2015, o mais jovem que provei.
O vinho passou 18 meses em carvalho francês, é um corte de Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.
No nariz groselha, cereja, violeta, eucalipto, cacau...
Na boca é seco, mas tem uma sensação levemente adocicada com um sabor intenso de frutas vermelhas.
Os taninos são potentes e finos, nada adstringentes, granulados e macios.
Tem boa acidez, bom equilíbrio, com o álcool bem equilibrado apesar dos 14,5% informados na garrafa.
Final longo.
Nota: 94
Importador: www.qualimpor.com.br/


terça-feira, dezembro 04, 2018

Entrevista exclusiva com Carlos Pizzorno





Carlos Pizzorno além de produzir vinhos excelentes, faz um trabalho exemplar na recepção ao turista do vinho.


segunda-feira, dezembro 03, 2018

Enoturismo - Pizzorno inaugura pousada nos vinhedos próximos a Montevidéu





Antes de inaugurar a pousaa, a família Pizzorno já recebia turistas como poucos.
Já era uma visita obrigatória para os amantes dos vinhos que visita Montevidéu.
Para ficar melhor, só mesmo com uma pousada bem no meio dos vinhedos.
Assim que a casa ficou pronta o Carlos Pizzorno me mostrou as dependencias da casa.



quarta-feira, novembro 28, 2018

Clos des Nobles 1980 - Um achado na prateleira de um restaurante em São Paulo




Já imaginou entrar num restaurante e ver uma série de vinhos enfeitando uma prateleira? Já pensou em provar um desses vinhos? Eu pensei. O dono do vinho tem um restaurante especializado em peixes de rio.


quinta-feira, novembro 22, 2018

Taurasi - O Barolo do Sul






Visitei a Tenuta Cavalier Pepe, uma das principais produtoras de Taurasi, o Barolo do Sul.
O super vinho da Campania, elaborado com a uva Aglianico, tem menos prestígio do que os gigantes do norte, mas em termos de qualidade está no mesmo nível.
Assista a reportagem:



terça-feira, novembro 20, 2018

Vertical Piedra Infinita, International Tasting e entrevista exclusiva com Sebastián Zuccardi





Sebastián Zuccardi é o principal enólogo da América do Sul segundo a revista inglesa Decanter, é um estudioso apaixonado pelo terroir e pela Malbec.
Na passagem por São Paulo, para uma vertical histórica do vinho Piedra Infinita, promovida pela Revista Adega, Sebastián falou sobre o desenvolvimento dos vinhos argentinos e sobre a pontuações de seus vinhos, que chegam perto dos 100 pontos nas principais revistas internacionais.





Os vinhos Piedra Infinita são impecáveis, com tensão, taninos que tomam conta da boca sem secar, acidez refrescante e fruta marcante.
Na vertical provei o 2012 que mostrou notas de alcaçuz, caramelo e tabaco, junto com uma fruta bem presente, principalmente cereja e amora.
Nota: 93

O 2013 era mais discreto no nariz, mas estava impecável na boca. A textura dos taninos impressiona, porque mostra potência e ao mesmo tempo elegância, por causa de uma textura granulada difícil de encontrar.
Nota: 94

O 2014 foi um ano chuvoso, desafiante, mas o vinho manteve a textura de taninos, a potência da fruta e o frescor.
Nota: 94

O 2015 mostra tudo o que os outros mostraram com uma lente de aumento. No nariz grafite, alcaçuz, amora, ameixa, violeta...
Na boca os taninos invadem a boca com uma textura fina que lembra o pó de giz, muito presente mas nada agressivo, com a acidez trazendo a salivação e o frescor provocando um equilíbrio perfeito.
Um super vinho!
Nota: 96

sexta-feira, novembro 09, 2018

Direto da Campania, visitei uma fábrica de Croccantino di San Marco dei Cavoti.




Imagina uma tradição de mais de 100 anos que enche de alegria consumidores italianos e estrangeiros.
O Croccantino di San Marco dei Cavoti é um chocolate único, com uma receita simples, mas com ingredientes pra lá de especiais.


quinta-feira, novembro 08, 2018

Filmei com um drone os vinhedos da Pizzorno, no Uruguai.




quarta-feira, novembro 07, 2018

A lenda do Lacryma Christi del Vesuvio e os belos vinhedos da Sorrentino





O choro de Cristo, as lágrimas derramadas por uma terra do Paraíso situada na terra dos homens.

Lenda antiga e histórica: Lúcifer, um anjo do Mal, expulso do Paraíso, conseguiu roubar um fragmento do Éden e trouxe à Terra, formando assim o Golfo de Nápoles. Lamentado por essa perda, Jesus Cristo começou a chorar, derramando lágrimas diretamente no Vesúvio; dessas lágrimas doces brotaram videiras e uma uva com um sabor angelical: Lacryma Christi. O vinho do Vesúvio tem origens que se perdem nas névoas do tempo: um caminho cheio de aromas e crenças, tudo jogado em torno de um novo Néctar dos Deuses. Os antigos governantes do mundo, desenvolveram plenamente o potencial vinícola da terra do vulcão, implantando a qualidade das videiras denominada Vesúvio, que então deu vida a Lacryma Christi.
Visitei a Sorrentino Wines e conferi a condução chamada por eles de Pérgola Vesuviana.
Vale a pena ver o vídeo.



terça-feira, novembro 06, 2018

Direto da Itália, o chef Corrado Coviello ensinou fazer uma pasta com berinjela





Visitando a feira Divin Castagne, em Sant'Antonio Abate, (Napoli), pedi para o chef Corrado Coviello passar os segredos de sua Pasta al Melanzane.


segunda-feira, novembro 05, 2018

Santa Rita Casa Real com o enólogo Sebastian Labbé




A competente Cecília Torres era sinônimo do vinho ícone, Santa Rita Casa Real.
Cecília se aposentou a Santa Rita tinha que encontrar alguém para manter o nível de uma marca conquistada por vinhos clássicos e muito bem elaborados.
Sebastian Labbé foi o escolhido.



quarta-feira, outubro 31, 2018

A Pasta di Gragnano é a melhor do mundo. Visitei um produtor.





Visita ao produtor de Pasta di Gragnano, D'Aniello,. A Pasta di Gragnano é uma massa com Indicação Geográfica de Procedência, e é considerada a melhor do mundo.
Direto da Itália!


terça-feira, outubro 30, 2018

O Caciocavallo d'Irpinia é o queijo italiano que envelhece na caverna, nada a ver com as imitações.





O formato do Caciocavallo d'Irpinia, é bem conhecido e copiado.
Alguns queijos brasileiros, embebidos com vinho, com temperos estranhos, continuam no mercado com o mesmo formato tradicional do vero Caciocavallo italiano.
Visitei um produtor em Calitri, na Campania.


segunda-feira, outubro 29, 2018

Entrevista especial com o maior especialista em vinhos naturais, da Itália. Sandro Sangiorgi.





Depois de assistir uma palestra, durante a feira Divin Castagne, em Sant'Antonio Abate (Napoli), conversei com o escritor e jornalista Sandro Sangiorgi, um cara que nasceu na Suíça e se especializou em vinhos italianos, principalmente os naturais.
Na palestra ele declamou uma poesia, citou o grande Luigi Veronelli e harmonizou música com vinhos.
Uma aula!


sexta-feira, outubro 26, 2018

Os vinhos da Odfjell tem qualidade e preço. Biodinâmicos de respeito.







Entrevista exclusiva com o dono da Odfjell, do Chile.

Lurence Odfjell, em bom português, falou sobre os vinhos biodinâmicos com excelente relação qualidade/preço.





Provei os vinhos com o Laurence, e realmente a qualidade é excelente e os preços interessantes.
Destaco o Carignan Orzada 2016.
Vinho elaborado com vinhedos centenários no Vale de Maule.
No nariz cereja, alecrim, violeta, canela...
Na boca é direto. Pura fruta.
Taninos muito finos, granulados e muito bem trabalhados.
Acidez vibrante, encorpado e persistente.
É daqueles vinhos que acompanham bem a comida, mas vão muito bem sozinhos, pelo frescor e pela vontade de tomar mais uma taça.
Nota: 92
Preço: 161 reais
Importador: World Wine

Quem quiser saber mais sobre a Odfjell, pode ver no documentário: Chile - Terroir, Personagens, Histórias, Vinhos...

quinta-feira, outubro 25, 2018

Doce como uma maçã e leve como um morango. É a Cipolla Ramata di Montoro





A Cipolla Ramata di Montoro tem gosto inconfundível e uma ligação direta com o terroir da Campania.
Sempre sob as cinzas do Vesúvio, os produtores seguem a tradição na produção e começam a exportar para grandes chefs que não abrem mão da doçura e dos aromas que só a Cipolla Ramata tem.



quarta-feira, outubro 24, 2018

Feiras regionais com vinho e gastronomia sempre foram um sucesso na Itália.




A Duemari Wine Fest, em Taranto, será em Novembro. Eu conversei com a Stephania Ressa, que é organizadora do evento.
Boa ideia para quem pretende ir para a região nesta época ou se programar para o próximo ano.



terça-feira, outubro 23, 2018

Barricas de Acácia, Cerejeira e Castanheira. Raffaello usa madeiras do seu próprio terroir.






Na última parte da entrevista com Raffaello Annicchiarico, ele mostra suas barricas de madeiras não convencionais e seus vinhos limpos, sinceros, sem sulfitos, pesticidas, herbicidas...
Provei os vinhos do Raffaello como se fosse uma obra de arte, uma música.
"Finos, elegantes e sinceros. E com habilidade de dizer mais sim do que não..."
Não podia ser mais adequado, usar o trecho de uma música que se chama tempos modernos (Lulu Santos).



segunda-feira, outubro 22, 2018

Vida microscópica na vinícola de Raffaello. Me lembrou o Tondonia.






Nas barricas de Raffaello, a enologia moderna não entra. Me lembrando a visita ao grande Tondonia, na Espanha, vi os microorganismos fazendo parte do ambiente e ajudando a formar a "impressão digital" do vinho.
Lembrando que Raffaello é microbiólogo e sabe como lidar com essa vida invisível.
Tudo isso no coração da Campania, Itália.
Raffaello é o dono do Podere Veneri Vecchio.


quinta-feira, outubro 18, 2018

A Natureza nos vinhedos de Raffaello





Os vinhos naturais de Raffaello começam nos vinhedos. Vinhedos com ervas, com vida em baixo e em cima da terra.
Andar pelos vinhedos do Podere Veneri Vecchio, na Campania, é natureza pura.



quarta-feira, outubro 17, 2018

Um combinado de plantas maceradas é o único remédio no Pedere Veneri Vecchio





No Podere Veneri Vecchio, na Campania (Itália), Raffaello não usa pesticida, herbicida, sulfitos...
Tem seus próprios preparados, sem seguir nenhuma cartilha.


terça-feira, outubro 16, 2018

O microbiólogo Raffaello nunca gastou dinheiro com leveduras. As uvas sem químicos são cheias de leveduras.





Raffaello Annicchiarico fala das leveduras indígenas e do eco sistema do Podere Veneri Vecchio.
Ele é microbiólogo e sabe que em um ambiente natural as leveduras cumprem seu papel sem nenhum esforço.


segunda-feira, outubro 15, 2018

A Uva Agostinella quas foi extinta. Mas Raffaello não deixou. Reportagem em vídeo.





Entrevista com Raffaello Annicchiaricco, do Podere Veneri Vecchio, da Campania. Ele produz vinhos naturais e protege as variedades autóctones da extinção.
A Agostinella é sua paixão, uma resistência.
Resistência que lembra um símbolo da história italiana, a música Bella Ciao.
Bella Ciao é o nome do vinho elaborado com a Agotinella.



quarta-feira, outubro 10, 2018

Detalhes da descoberta da Carménère no Chile.




O presidente da Viña Santa Rita, Baltazar Sánchez Guzmán, contou como aconteceu a descoberta da Carménère nos vinhedos da Viña Carmen, no Chile.
A Viña Carmen é do mesmo grupo da Santa Rita.


terça-feira, outubro 09, 2018

Conheci um natureba na Campania (Itália) que me impressionou. Assista a entrevista com ele.






Raffaello Annicchiaricco, do Poderi Venere Vecchio, não segue nenhuma cartilha. É um microbiólogo que largou o trabalho numa empresa para cuidar dos seus vinhedos.
Ele usa um método próprio para fazer vinhos sem sulfitos e produzir uvas que nunca viram nenhum tratamento químico.
Fiz uma série de entrevistas com ele.
Essa é só a primeira.


segunda-feira, outubro 08, 2018

Visitei a Enoteca Mostovino na Campania. Loja especializada em naturais e pequenos produtores.








Na pequena cidade de Telese, na Campania, os vinhos naturais já são uma tendência.
Visitei a Enoteca Mostovino e conversei com o Antonio.



segunda-feira, outubro 01, 2018

Chef italiano ensina fazer orecchiette com feijão branco





A feira Divin Castagne reúne chefs e produtores de vinho na cidade de Sant'Antonio Abate, pertinho de Napoli, na Itália.
Eu conversei com o chef Luigi Chirico, que mostrou como se faz o Orecchiette com Fagioli.


quinta-feira, setembro 27, 2018

Bela imagem filmada no Vesúvio em 4K










 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis