Papo de Vinho
Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

terça-feira, julho 28, 2020

Documentário - Portugal - A Geometria do Douro





Mais um documentário aproveitando entrevistas e imagens de 3 viagens em épocas diferentes para o Douro.
A vantagem de juntar 3 anos em 1 é a possibilidade de ouvir mais pessoas, abordar mais temas e aproveitar as imagens em momentos diferentes.
Portugal - A Geometria do Douro


sexta-feira, julho 24, 2020

Indicação de Procedência da Campanha Gaúcha é um passo importante.





O Brasil ainda tem regiões para serem descobertas. Outro dia, numa conversa com o grande Roberto Cipresso, ele me respondeu a uma pergunta sobre o motivo de ter aceitado trabalhar no Brasil, me perguntando como um país tão grande, com tanta diversidade, não pode fazer vinhos de qualidade?
Me perguntou também se eu tinha provado o Anima Gran Reserva (vinho que ele produziu para o Galvão Bueno). Claro que provei e aprovei. Impossível não reconhecer que é um grande vinho.
O Anima é um exemplo do que a Campanha Gaúcha pode fazer. Exemplo que pode ser tirado também da Guatambu, da Dunamis, dos vinhos da Miolo da Quinta do Seival, tantos outros...
Pra ser exato 18.
Essa semana eu participei de uma degustação dos vinhos da Campanha, on line é claro, conduzida com a classe de sempre pelo Diego Arrebola.
Provei seis vinhos que comprovaram a qualidade da região.
Embora um deles estivesse Bouchonné, o que não tem nada a ver com o trabalho da vinícola, e por sorte se tratava de um vinho que eu já conhecia e já reconhecia como um produtor de vinhos de qualidade.
Provei os vinhos da Cerros de Gaya, Bodega Sossego, Salton, Dunamis, Estância Paraizo e Bueno Wines.
Vou destacar dois, que estavam realmente muito bons.



O Bueno Wines Paralelo 31 Bellavista Estate 2016 estava delicioso.
É um corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot.
No nariz cravo, frutas negras frescas, tabaco, chocolate e especiarias.
Na boca é encorpado, tem os taninos potentes, mas com excelente textura.
Tudo bem equilibrado e boa persistência.
Nota: 90 pontos.




Outra excelente surpresa foi o Camilo Primeiro Syrah 2018, da Estância Paraizo.
É um Syrah, que se me servissem às cegas eu diria logo que era um vinho do Rhône.
Ele tem uma evolução um pouco mais avançada do que o normal, mas é elegante, equilibrado e consegue tirar da Syrah o que ela tem de melhor.
A cor não é intensa. É rubi clara e brilhante.
No nariz cereja, mirtilo, ameixa... Sempre maduras. Um toque tostado e defumado aparece também.
Na boca tem corpo médio, boa acidez e taninos bem finos, tudo em equilíbrio.
Tem apenas 12,5% de álcool, o que é ótimo.
Tem boa intensidade de sabor e boa persistência.
A produtora explicou que as mudas de Syrah deste vinho vieram da África do Sul.
Estilo francês.
Nota: 90 Pontos.

quinta-feira, julho 23, 2020

Saumur, Chinon... O Loire da Cabernet Franc, da Chenin e dos subterrâneos.




Mais um documentário fruto da quarentena. O tempo disponível para editar reportagens e juntar o que elas tinham de melhor, foi essencial.
Pilotei avião, entrei nas caves subterrâneas e mostrei o que existe de melhor no terroir de Saumur e Chinon.
Espero que goste!




terça-feira, julho 21, 2020

Catena Zapata foi a décima primeira colocada na lista The world's best vineyards




A lista não leva em conta apenas a qualidade do vinho, a recepção ao turista e a experiência proporcionada ao visitante são critérios necessários.
A Catena também foi eleita esse ano a marca mais admirada do mundo.
Visitei algumas vezes a Bodega Catena, sempre muito bem recebido, informações claras sobre cada etapa da visita e gentileza.
Aqui estão alguns vídeos que mostram essas visitas.
Começo contando o pioneirismo da família.





No segundo vídeo, a belíssima sala de barricas e mais histórias fantásticas.





No terceiro vídeo, a história de um rótulo cheio de significados.





No quarto vídeo uma conversa com Alejandro Vigil.
Exclusiva, como deve ser.





No quinto vídeo conversei com a Laura Catena, que encontrou um espaço na agenda para me sentir honrado.





No sexto vídeo, um documentário com visitas turísticas em uma das regiões mais bonitas do planeta.





Para terminar, o documentário que procura debater a importância da Malbec no vinho argentino.





Veja a lista das 20 melhores, com as vinícolas que mostrei aqui durante a semana, indicadas em negrito.

The world's best vineyards


1. Zuccardi Valle de Uco (Argentina) *Best in South America*
2. Bodega Garzón (Uruguay)

3. Domäne Wachau (Austria)
4. Montes (Chile)
5. Robert Mondavi Winery (California) *Best in North America*
6. Marqués de Riscal (Spain)
7. Château Smith Haut Lafitte (France)
8. Quinta do Crasto (Portugal)

9. Antinori nel Chianti Classico (Italy)
10. Viña Vik (Chile)
11. Catena Zapata (Argentina)
12. Schloss Johannisburg (Germany)
13. Rippon (New Zealand) *Best in Australasia*
14. Delaire Graff Estate (South Africa) *Best in Africa* *Highest climber*
15. Weingut Dr. Loosen (Germany)
16. Ridge Vineyards, Monte Bello (United States) *Highest new entry*
17. Craggy Range (New Zealand)
18. Gonzalez Byass -- Bodegas Tio Pepe (Spain)
19. Château Pichon Baron (France)
20. Opus One Winery (California)




segunda-feira, julho 20, 2020

A Viña Vik também ficou entre as melhores do mundo para o turista visitar





A lista da The world's best vineyards não leva em conta apenas a qualidade do vinho. Vale o que é oferecido para o turista. Visitei a Viña Vik algumas vezes, desde quando não havia nada para o turista, até os dias de hoje.
No vídeo da primeira visita, em 2012, o hotel ainda não existia, só haviam alguns quartos para poucos turistas.






Já em 2017, tudo já estava do mesmo jeito que está hoje, e falamos sobre os vinhedos. 





No segundo vídeo de 2017, falamos da vinícola da Viña Holística Vik.






Ainda em 2017, um clipe com imagens do fantástico Hotel Vik.





Para terminar, o documentário Chile - Terroir, Personagens, Histórias, Vinhos... 






Segue a lista completa das vinícolas. Amanhã mostro a Viña Vik.



Veja a lista das 20 melhores:

The world's best vineyards
1. Zuccardi Valle de Uco (Argentina) *Best in South America*
2. Bodega Garzón (Uruguay)
3. Domäne Wachau (Austria)
4. Montes (Chile)
5. Robert Mondavi Winery (California) *Best in North America*
6. Marqués de Riscal (Spain)
7. Château Smith Haut Lafitte (France)
8. Quinta do Crasto (Portugal)
9. Antinori nel Chianti Classico (Italy)
10. Viña Vik (Chile)
11. Catena Zapata (Argentina)
12. Schloss Johannisburg (Germany)
13. Rippon (New Zealand) *Best in Australasia*
14. Delaire Graff Estate (South Africa) *Best in Africa* *Highest climber*
15. Weingut Dr. Loosen (Germany)
16. Ridge Vineyards, Monte Bello (United States) *Highest new entry*
17. Craggy Range (New Zealand)
18. Gonzalez Byass -- Bodegas Tio Pepe (Spain)
19. Château Pichon Baron (France)
20. Opus One Winery (California)

sexta-feira, julho 17, 2020

A Quinta do Crasto ficou em oitavo lugar entre as melhores vinícolas para visitar


A Quinta do Crasto é tão especial, que fiz uma série de vídeos por lá.
Muita justiça estar nessa lista.
O Douro é talvez a região vinícola mais bonita, declarada patrimônio da humanidade pela UNESCO e a Quinta do Crasto soube aproveitar bem a localização para construir um ambiente fantástico.





Na segunda parte, o marco Pombalino dentro da propriedade.





No terceiro vídeo, mostro o Field Blend nas caixas.




Na quarta parte o Tomás Roquette brinca com fogo.





Na parte 5, a vinha Maria Teresa e a vinificação.





Na sexta parte, as barricas.





Na parte 7 subimos a encosta do Douro.





Na última parte música folclórica e paisagem incrível.





Segue a lista completa das vinícolas. Amanhã mostro a Viña Vik.

The world's best vineyards
1. Zuccardi Valle de Uco (Argentina) *Best in South America*
2. Bodega Garzón (Uruguay)
3. Domäne Wachau (Austria)
4. Montes (Chile)
5. Robert Mondavi Winery (California) *Best in North America*
6. Marqués de Riscal (Spain)
7. Château Smith Haut Lafitte (France)
8. Quinta do Crasto (Portugal)
9. Antinori nel Chianti Classico (Italy)
10. Viña Vik (Chile)
11. Catena Zapata (Argentina)
12. Schloss Johannisburg (Germany)
13. Rippon (New Zealand) *Best in Australasia*
14. Delaire Graff Estate (South Africa) *Best in Africa* *Highest climber*
15. Weingut Dr. Loosen (Germany)
16. Ridge Vineyards, Monte Bello (United States) *Highest new entry*
17. Craggy Range (New Zealand)
18. Gonzalez Byass -- Bodegas Tio Pepe (Spain)
19. Château Pichon Baron (France)
20. Opus One Winery (California)

quinta-feira, julho 16, 2020

O Château Smith Haut-Lafitte ficou em sétimo lugar entre as melhores vinícolas do mundo





A lista da The world's best vineyards faz qualquer um sonhar. 
O turismo de vinho cresce ano a ano e já virou um negócio gigante que leva dinheiro para todas as regiões de vinho do planeta.
Estou mostrando a cada dia as vinícolas que conheço e fiz alguma reportagem em vídeo.
Hoje mostro o Smith Haut-Lafitte e o hotel e Spa Les Sources de Caudalie.





Segue a lista completa. 
Amanhã mostro a Quinta do Crasto.

The world's best vineyards
1. Zuccardi Valle de Uco (Argentina) *Best in South America*
2. Bodega Garzón (Uruguay)
3. Domäne Wachau (Austria)
4. Montes (Chile)
5. Robert Mondavi Winery (California) *Best in North America*
6. Marqués de Riscal (Spain)
7. Château Smith Haut Lafitte (France)
8. Quinta do Crasto (Portugal)
9. Antinori nel Chianti Classico (Italy)
10. Viña Vik (Chile)
11. Catena Zapata (Argentina)
12. Schloss Johannisburg (Germany)
13. Rippon (New Zealand) *Best in Australasia*
14. Delaire Graff Estate (South Africa) *Best in Africa* *Highest climber*
15. Weingut Dr. Loosen (Germany)
16. Ridge Vineyards, Monte Bello (United States) *Highest new entry*
17. Craggy Range (New Zealand)
18. Gonzalez Byass -- Bodegas Tio Pepe (Spain)
19. Château Pichon Baron (France)
20. Opus One Winery (California)

quarta-feira, julho 15, 2020

A Bodega Garzón ficou em segundo na lista The World's Best Vineyards




A The World's Best Vineyards, não leva em conta apenas a qualidade do vinho. 
A escolha é feita levando em conta as instalações voltadas ao turismo e a qualidade na recepção do visitante.
Ontem mostrei a reportagem que fiz na Bodega Piedra Infinita, da Zuccardi, em Valle de Uco.
Vou mostrar aqui, as bodegas que conheço e que estão na lista. 
Hoje é dia da Garzón. Vou postar os vídeos das duas vezes que visitei:



A cozinha de Francis Malmann deve ter feito muita diferença na escolha:




Os vinhedos:



A Bodega:



Documentário completo, Enoturismo Uruguay:




Veja a lista completa e os que vou mostrar em vídeos em negrito:

The world's best vineyards
1. Zuccardi Valle de Uco (Argentina) *Best in South America*
2. Bodega Garzón (Uruguay)
3. Domäne Wachau (Austria)
4. Montes (Chile)
5. Robert Mondavi Winery (California) *Best in North America*
6. Marqués de Riscal (Spain)
7. Château Smith Haut Lafitte (France)
8. Quinta do Crasto (Portugal)
9. Antinori nel Chianti Classico (Italy)
10. Viña Vik (Chile)
11. Catena Zapata (Argentina)
12. Schloss Johannisburg (Germany)
13. Rippon (New Zealand) *Best in Australasia*
14. Delaire Graff Estate (South Africa) *Best in Africa* *Highest climber*
15. Weingut Dr. Loosen (Germany)
16. Ridge Vineyards, Monte Bello (United States) *Highest new entry*
17. Craggy Range (New Zealand)
18. Gonzalez Byass -- Bodegas Tio Pepe (Spain)
19. Château Pichon Baron (France)
20. Opus One Winery (California)

terça-feira, julho 14, 2020

Pelo segundo ano consecutivo a Bodega Zuccardi Piedra Infinita é eleita a melhor do mundo





A The World's Best Vineyards, não leva em conta apenas a qualidade do vinho. A escolha é feita levando em conta as instalações voltadas ao turismo e a qualidade na recepção do visitante.
É o segundo ano que a Zuccardi do Valle de Uco ganha o prêmio.
Merecido.
Veja a lista completa:

The world's best vineyards
1. Zuccardi Valle de Uco (Argentina) *Best in South America*
2. Bodega Garzón (Uruguay)
3. Domäne Wachau (Austria)
4. Montes (Chile)
5. Robert Mondavi Winery (California) *Best in North America*
6. Marqués de Riscal (Spain)
7. Château Smith Haut Lafitte (France)
8. Quinta do Crasto (Portugal)
9. Antinori nel Chianti Classico (Italy)
10. Viña Vik (Chile)
11. Catena Zapata (Argentina)
12. Schloss Johannisburg (Germany)
13. Rippon (New Zealand) *Best in Australasia*
14. Delaire Graff Estate (South Africa) *Best in Africa* *Highest climber*
15. Weingut Dr. Loosen (Germany)
16. Ridge Vineyards, Monte Bello (United States) *Highest new entry*
17. Craggy Range (New Zealand)
18. Gonzalez Byass -- Bodegas Tio Pepe (Spain)
19. Château Pichon Baron (France)
20. Opus One Winery (California)

Visitei a bodega Zuccardi em diferentes oportunidades, numa delas, especialmente destacando o turismo.
Sempre com a câmera na mão, é claro.
Assista esses dois vídeos e já terá uma ideia do motivo do bicampeonato.






No documentário Argentina Muito+que Malbec, gravado em 2016, mostrei a vinícola recém inaugurada, ainda sem o restaurante e as instalações para os turistas.
Vale a pena assistir.




No documentário Enoturismo Mendoza, mostrei também a Catena Zapata, que foi classificada em décimo primeiro lugar entre grandes bodegas do mundo.





No canal do youtube www.youtube.com/betoduarte ainda é possível encontrar outras reportagens sobre as vinícolas que contam na lista, como a bodega Garzón, 7. Château Smith Haut Lafitte,
Quinta do Crasto e Viña Vik.

segunda-feira, julho 13, 2020

Languedoc-Roussillon - A Natureza dos Vinhos




Esse é um documentário típico do momento que vivemos, da quarentena.
Olhei os arquivos, juntei reportagens, imagens e percebi que tinha um material excelente para retratar um pouco da maior região vinícola da França e talvez a maior do mundo.
O Languedoc-Roussillon é também um destino turístico fantástico.



sexta-feira, julho 03, 2020

Um Mergulho no Languedoc-Roussillon - Château Guilhem - Episódio 8 - Déjà Vu


No oitavo episódio do especial sobre o Languedoc-Roussillon continuo no Château Guilhem.


quinta-feira, julho 02, 2020

quarta-feira, julho 01, 2020

Um Mergulho no Languedoc-Roussillon - Episódio 6 - Domaine Gayda


No sexto episódio, mais do Domaine Gayda.


terça-feira, junho 30, 2020

Um Mergulho no Languedoc - Episódio 5 - Déjà vu



O quinto episódio é no belíssimo Domaine Gayda.

segunda-feira, junho 29, 2020

Um Mergulho no Languedoc-Roussillon - Episódio 4 - Déjà Vu



Reportagem de Beto Duarte no Languedoc-Roussillon. Neste episódio ele entrevistou o Master of Wine Inglês Matthew Stubbs.


sexta-feira, junho 26, 2020

quinta-feira, junho 25, 2020

Déjà vu - Um Mergulho no Languedoc - Parte 2


A segunda parte da série gravada no Languedoc-Roussillon.

quarta-feira, junho 24, 2020

terça-feira, junho 23, 2020

Bernard Magrez vai produzir espumantes no Brasil.





Na entrevista ao site francês Terre de Vins, no último dia 2, Bernard Magrez afirmou que já comprou uma pequena propriedade na região de Porto Alegre para produzir vinhos tintos e principalmente espumantes.
Na entrevista ele citou o prosecco como um veículo da imagem da Dolce Vita italiana e comparou com o Brasil e sua ligação com as festas.
Termina dizendo que os consumidores gostam muito de novidades e que a filha da inovação é e emoção. 

Bernard Magrez é dono das vinícolas do Pape Clément, La Tour Carnet, Fombrauge, Le Sartre e Clos Haut-Peyraguey, todas em Bordeaux. 
Além de vinícolas na Espanha, Portugal, Chile, Argentina, Japão, Marrocos e Califórnia.


Abaixo o link do site e o trecho da entrevista em francês.


 https://www.terredevins.com/actualites/primeurs-bernard-magrez-lentretien-deconfine?utm_source=sendinblue&utm_campaign=Newsletter_de_juin_2020&utm_medium=email

Un nouvel achat dans la galaxie Magrez ?
Nous venons d’acquérir une petite propriété au Brésil, dans la région de Porto Alegre. Nous y produisons un vin rouge, un rosé et surtout un vin effervescent. Pourquoi le Prosecco est-il si fort ? Ce vin véhicule l’image de l’Italie, la Dolce Vita… Le Brésil a ce même sens de la fête. Les consommateurs recherchent tellement la nouveauté. La fille de l’innovation, c’est l’émotion. Nous sommes désormais présents dans neuf pays.

Martín Códax - Albariño 2016 - Rías Baixas - Espanha




A Bodega Martín Códax fica bem perto do mar, em Cambados, Pontevedra.
O vinho mostrou boa intensidade aromática com notas de limão, pêssego e um toque floral de jasmim.
Na boca tem bom corpo, boa acidez, é cremoso e equilibrado.
O sabor é intenso repetindo as notas sentidas no nariz e a persistência é ótima.
Belo vinho para acompanhar frutos do mar.
Nota: 90



sexta-feira, junho 05, 2020

Chateuneuf-du-Pape Domaine Berthet-Rayne 2017 - França




Chateuneuf-du-Pape tem uma reputação sólida e responde as expectativas com vinhos muitas vezes trazem junto alguma modernidade, que não atrapalha de forma nenhuma a tradição.
É o caso desse vinho.
É um corte de Grenache, Mourvèdre, Cinsault e Syrah.
Vinhedos orgânicos certificados.
No nariz notas florais, amora, cassis e especiarias. Mais um tempo na taça e surge uma leve nota tostada.
Na boca é seco, encorpado, taninos macios e uma bela e salivante acidez.
Tem o sabor intenso e traz um gosto de alcaçuz bem interessante.
É longo e tem ótimo equilíbrio.
Está jovem ainda.
Nota: 92
Importador: https://loja.chezfrance.com.br/vinho-frances-chateauneuf-du-pape-tinto-domaine-berthet-rayne/p
Preço: 349 reais.

quarta-feira, junho 03, 2020

Documentário turísico - 9 dias 11 cidades na Itália




Viagem expressa pela Itália chegando em Milão e passando por Panzano in Chianti, Montepulciano, Roma, Montalcino, Siena, Firenze, Pisa, Asti, Barolo e Barbaresco.
Entrevistas especiais com o açougueiro Dario Cecchini (O grande mestre da carne), Leonardo Bieconcini, que produz o único vinho de Tempranillo na Toscana e Roberto Cipresso, um dos grandes enólogos do mundo.


segunda-feira, junho 01, 2020

Monte Paschoal Dedicato Gran Reserva Merlot 2016 - Serra Gaúcha - Brasil




Esse vinho é mais uma prova de que a Merlot da Serra Gaúcha tem muita qualidade.
No nariz, frutas vermelhas frescas e um toque de especiarias: amora, mirtilo e cravo.
Na boca tem corpo médio, boa acidez e taninos macios.
O sabor é intenso, com um toque picante de especiarias misturado com as frutas negras e com mais tempo na taça aparece notas de torrefação e café.
É um vinho muito bem equilibrado e mais elegante do que potente, como normalmente esperamos de um Merlot.
Persistência média.
Nota: 89

terça-feira, maio 26, 2020

Entrevista super especial com o Jean-Michel Deiss





Jean-Michel Deiss é daqueles caras capazes de ensinar em uma hora o que uma escola ou pesquisa levariam no mínimo um ano.
É um apaixonado pela natureza e pelos vinhos.
Vale escutar cada palavra.
Legendado em Português.
A entrevista foi feita ao vivo pelo Instagram.



terça-feira, maio 19, 2020

Entrevista com Adolfo Lona, via Instagram




Entrevista com Adolfo Lona, produtor de alguns dos melhores espumantes do Brasil.
Entrevista feita pelo instagram em tempos de quarentena do Covid19.

segunda-feira, maio 18, 2020

Entrevista com o produtor de vinhos naturais Raffaello Annicchiarico





Nos tempos de pandemia, o Instagram tem sido o veículo para as entrevistas. É divertido.
Conversei na semana passada com o personagem do documentário Bella Ciao, que gravei na Campania.
Raffaello Annicchiarico é um show!

quarta-feira, maio 13, 2020

Conversa com o Felipe Ortiz, da Casa Donoso, pelo Instagram.





Conversei com o Felipe Ortiz, enólogo da Casa Donoso, que produz um vinho com a variedade César Noir, uma uva rara da Borgonha, que apareceu em algumas parcelas no Chile, com o nome de Cesar Romano.


quinta-feira, maio 07, 2020

Entrevista com o Daniel Pisano, pelo Instagram.




Com o distanciamento social as transmissões ao vivo pelo Instagram cresceram.
Eu também entrei nessa e entrevistei alguns produtores que admiro no mundo do vinho.
Como o Daniel Pisano, que é um dos pioneiros na produção de vinhos de alta qualidade no Uruguai.

domingo, maio 03, 2020

Entrevista exclusiva com Nicolas Joly





Na semana passada eu fiz uma entrevista pelo instagram, ao vivo, com o Nicolas Joly.
Ele é o principal personagem quando o assunto é agricultura biodinâmica.
Ao vivo, em francês, com um resumo da tradução feito na hora.
Nada como legendar e mostrar o que ele disse literalmente.


terça-feira, abril 28, 2020

Barolo e Barbaresco - Turismo - 4K e Drone





Visitei várias cidades italianas em 8 dias, isso vai virar um vídeo único mostrando que com pouco tempo é possível fazer muito e aproveitar bastante.
Barolo e Barbaresco ficaram na lembrança.
A região é demais.
A comida, os vinhos, as paisagens...
Assista o vídeo, não pule o anúncio e curta.


 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis