Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

terça-feira, setembro 27, 2016

Visitei a cave subterrânea mais antiga de Pommard e conversei com o "vigneron" Patrick Clémencet.




Visitei a cave subterrânea mais antiga da AOC Pommard, na Borgonha.
De quebra, o Patrick Clémencet, dono da vinícola que produz vinhos maravilhosos, deu uma aula sobre Côte de Beaune e Côte de Nuits.
Acompanhe a reportagem:



segunda-feira, setembro 26, 2016

Percorri da D974, na Borgonha. É a estrada que me levou de Vosne-Romanée à Pommard.






A D974, é o caminho dos sonhos. A estrada passa entre os principais vinhedos da Borgonha.
Caminhos e nomes que estão na cabeça de todo o amante do vinho.
Acompanhe o vídeo:



quinta-feira, setembro 22, 2016

Um pouco de enoturismo com uma parada em Nuits Saint Georges, no coração da Borgonha.





Nuits Saint Georges é uma das paradas sugeridas entre um vinhedo e outro.
Vale dar uma olhada no vídeo:

quarta-feira, setembro 21, 2016

Visitei a Fromagerie (queijaria) Gaugry, na Borgonha. Assista o vídeo.




A Fromagerie Gaugry é uma visita indispensável.
Se tiver a oportunidade de ir para a Borgonha, este o site com endereço e informações:
http://gaugryfromager.fr/tastings-and-visits-to-the-dairy/


terça-feira, setembro 20, 2016

Conheça um pouco de Kayserberg, na Rota dos Vinhos da Alsácia.




A Alsácia é cheia de cidades maravilhosas que servem boa comida e vinhos maravilhosos.
Já mostrei um pouco de Estrasburgo, Dambach-la-Ville, Colmar e hoje Kayserberg.
Outra cidade muito interessante para o turismo é Ribeauvillé, que infelizmente tive problemas nas imagens e não vou poder compartilhar com você.
Acompanhe o vídeo de Kayserberg:


segunda-feira, setembro 19, 2016

Na rota dos vinhos da Alsácia visitei o Domaine Jean-Baptiste Adam. Acompanhe o vídeo.




Mais um produtor de altíssimo nível, com agricultura biodinâmica e uma história gigante que começou nos anos 1600...
Dessa vez fiz um roteiro exatamente como o turista pode fazer, acompanhada da Laure Adam, que é enóloga e dona do Domaine.
Acompanhe o vídeo:

sábado, setembro 17, 2016

sexta-feira, setembro 16, 2016

quinta-feira, setembro 15, 2016

Empresa de Bordeaux descobre uma alga que pode combater naturalmente doenças nos vinhedos.





É uma empresa pequena, chamada ImmunRise.
Eles trabalham com uma alga microscópica, que produz moléculas com função bio-pesticida.
Por enquanto só foram feitos testes de laboratório, sem nenhum teste de campo, mas a microalga, reduzida em pó, compate com eficácia 100% os fungos responsáveis pelas principais doenças que atacam tomates, batatas, trigo, banana e principalmente os vinhedos.
A eficácia medida foi de 100% contra o míldio e 50% contra a Botrytis (podridão cinza, não a nobre).
A alga combate também outras doenças da vinha menos importantes.
As expectativas são muito boas, num ano em que Bordeaux anunciou que pretende reduzir o uso de pesticidas em 50% até 2025.

Na reportagem de hoje, Jean-Michel Deiss dá uma pequena mostra do que é a viticultura.



Muito se fala que o vinhedo que se esforça para sobreviver produz melhores uvas, mas nunca isso foi mostrado com tanta clareza como neste dia, com Jean-Michel Deiss, do Domaine Marcel Deiss.
Vale a pena ver:

quarta-feira, setembro 14, 2016

Se prepare para uma entrevista maravilhosa. Conversei com Jean-Michel Deiss. Ganhe um tempinho assistindo.




Quando marquei a visita e degustação no Domaine Marcel Deiss, não estava claro que falaria com Jean-Michel.
Primeiro provei os vinhos, que não vou comentar hoje, mas adianto que são fantásticos, e imaginei que seria apenas isso.
Foi quando Marie-Hélène (mulher do Jean-Michel) me chamou para ir visitar a vinícola.
Lá encontrei o Mathieu Deiss, que me deu a entrevista maravilhosa que publiquei ontem. Já estava contente com o resultado.
Na saída, com roupa de trabalho, mão sujas de terra, sorriso no rosto como se estivesse fazendo a melhor coisa do mundo (acho que realmente estava), me chamou para uma conversa inesquecível.
A conversa está aí, sem cortes. Os pequenos cortes são técnicos, de camera balançando demais, de trechos em que as falas se repetem...
O conteúdo está todo aí:


terça-feira, setembro 13, 2016

Conversei com o Mathieu Deiss, um biodinâmico de alma do Domaine Marcel Deiss.





Segui visitando a rota dos vinhos da Alsácia, a mais antiga do mundo, dei de cara com a criatividade, o respeito ao terroir e vinhos impecáveis.
Veja o vídeo:

segunda-feira, setembro 12, 2016

Arianna Greco em produção total. Esse pintado com Lambrusco e folha de ouro.





Título: Perché non riesci a vivere senza UN'OSSESSIONE?.

Conheci os vinhedos biodinâmicos do Cristophe Mersiol e a bela Dambach-la-Ville na rota dos vinhos da Alsácia.




Cristophe Mersiol, produz vinhos fantásticos, com a identidade da Alsácia.
A rota do vinho da Alsácia, é quase que uma rota biodinâmica e orgânica, vale a pena ouvir o Cristophe.


domingo, setembro 11, 2016

Obra polêmica de Arianna Greco - O Vinho e a Pintura




sábado, setembro 10, 2016

Rosé Infinie 2015 - AOC Côtes de Provence - França




Conheci o Benjamin Mei em Avignon, mas poderia ter sido no Chile.
Ele viveu e trabalhou no Chile de 2003 a 2015, com 5 anos na Viña Apaltagua, além de passagens pela Austrália, Nova Zelândia...




E o começo, que ele julga fundamental, em Puilly Fuisse, onde estudou antes de ir para o Languedoc e passar por Saint-Emilion.
Em 2015 resolveu voltar pra casa.
Fazer vinhos com uvas de vinhedos que ficam ao lado do Mont Saint Victoire, retratado tantas vezes pelo gênio Paul Cézanne.


O Rosé Infinie tem 70% Grenache e 30% Cinsault.
Cor salmão.
No nariz tem boa intensidade aromática (Média+).
Notas de morango, framboesa se misturam com um toque de limão siciliano e grape fruit.
Na boca é seco, acidez perfeita (média+), um frescor delicioso com as notas de limão siciliano e grapefruit se mostrando bem perto das frutas vermelhas.
A sensação alcoólica é média, o corpo é médio- e a persistência é muito boa (média+).
Tão jovem (a primeira colheita foi a de 2014) e já está entre os grandes vinhos da Provence.
Nota: 90
Infelizmente ainda não tem importador no Brasil.
O site dele é www.roseinfinie.com
E o e-mail benjamin.mei@pwm.fr



Em tempo, a garrafa tem o fundo diferente. Bonito demais!








sexta-feira, setembro 09, 2016

Está pensando em enoturismo? Vale a pena começar por Estrasburgo e mergulhar nos vinhos da Alsácia.





Vou mostrar uma série de vídeos com cidades, vinhedos e vinícolas.
Essa é a primeira cidade, que fica bem pertinho da rota de vinhos da Alsácia, a mais antiga do mundo.
Veja o vídeo:


Tem Encontro de Vinhos em Jundiaí nos próximos dias 23 e 24.





Dessa vez serão dois dias, e dentro do Jundiaí Shopping, no primeiro piso.
O horário também é diferente, começa às 5 da tarde e vai até as 10 da noite.
Uma ótima oportunidade para provar e comprar diversos rótulos.
Os ingressos estão à venda no site do Encontro de Vinhos: http://www.encontrodevinhos.com.br/encontros/jundiai/setembro-de-2016/

quinta-feira, setembro 08, 2016

Entrei e gravei tudo, na Cité du Vin, em Bordeaux. É demais!!!




A assessoria de imprensa da Cité du Vin, me disse que eu era o primeiro jornalista brasileiro que filmaria o interior desse tipo de centro cultural, museu, país das maravilhas ou algo assim...
Foi aberta ao público em 1 de Junho e já é um sucesso.
A construção durou 3 anos, foram 9000 metros quadrados de concreto, 1000 toneladas de aço e 80 mil horas de trabalho.
O resultado você vê no vídeo:


terça-feira, setembro 06, 2016

Leilão com um Borgonha de 1846 foi um sucesso em Honk Kong




Foram 2000 garrafas da cave particular do Domaine Bouchard Père et Fils, entre elas, um cru de 1846.
O "velhinho", era um Meursault-Charmes que foi vendido a 15.577 dólares (muito abaixo do estimado).
Era o vinho mais velho guardado nas caves da Maison Bouchard, fundada em 1731.
Não pense que eles limparam a adega.
A Bouchard tem cerca de 150 mil garrafas conservadas desde o século 19.
Todas as garrafas tiveram as rolhas trocadas nos tempos indicados.
Um Montrachet 1865 foi vendido a 22.658 euros (este com valor acima do estimado).

Mais uma bela surpresa de Arianna Greco - O Vinho e a Pintura.





Título: Nell'anima che non ho

segunda-feira, setembro 05, 2016

Visitei o Grand Cru Classé Lynch-Bages, em Pauillac (Bordeaux).




Fui recebido em bom português pelo proprietário Jean-Charles Cazes, que viveu em São Paulo e é filho de portuguesa.
Veja a reportagem:

segunda-feira, agosto 15, 2016

Um bate e volta para Mendoza e a co-fermentação da Vicentin.





Foi nesse cenário que chegamos até a Carola Tizio, filha do grande Carlos Tízio, o primeiro mendocino a cursar na universidade de Davis, na Califórnia.
O assunto principal foi a co-fermentação.
Explico.
Normalmente se colhem as uvas e fermentam cada variedade em um tanque, antes do corte.
Exceções existem, como por exemplo, os produtores do douro, que usam parcelas de vinhas velhas plantadas diversas variedades juntas e vinificam todas no mesmo tanque e colhem todas juntas, mesmo que alguma tenha maturação mais adiantada ou atrasada.
Em Mendoza, Matías Michelini, faz alguns vinhos (o Demente é um deles), com as variedades fermentando juntas.
Carola é bem técnica, bem confiante nos trabalhos que participou na universidade de Davis, e foi isso que descobrimos em Agrelo.
Veja a reportagem, que fiz junto com o amigo Breno Raigorodsky, que inclusive, narrou a reportagem:





domingo, agosto 14, 2016

O Vinho e a Pintura - Giacomo Cardelli





Título: Dal Giorno alla Notte

quinta-feira, agosto 11, 2016

Vinhos Bráz produzidos pela Salton para a rede de pizzarias e tratoria.





A Salton e a Bráz acertaram em cheio.
Um Cabernet Sauvignon de 78 reais, acompanha pizzas, massas e deixa o cliente feliz.
A rede de pizzarias que também tem uma tratoria em São Paulo, já vendeu, antes mesmo do lançamento oficial, 500 garrafas do vinho.
O cliente pode pedir taça, meia garrafa (no decanter) ou garrafa inteira.
O vinho tem predominância de frutas vermelhas e corpo médio.
Excelente para harmonizar com as redondas da Braz.
Bom vinho, boa pizza e bom preço...


terça-feira, agosto 09, 2016

Tudo sobre as regiões francesas - Provence - Parte 15 - Vin De Pays Des Alpilles (Indicação Geográfica Protegida).




Cada marcação no mapa significa um produtor




A Indicação geográfica Pays des Alpilles, foi reconhecida no ano 2000.
Os vinhedos ficam localizados numa região chamada Bouches-du-Rhône.
O clima é mediterrâneo temperado, com influência do vento mistral.
O solo é pedregoso.
A produção é de cerca de 6 mil hectolitros por ano.
78% da produção é de tintos, 19% de rosés e 3% de brancos.
As variedades mais importantes são: Grenache, Syrah, Cinsault e Carignan para tintos e rosés e Clairette e Ugni Blanc para os brancos.


segunda-feira, agosto 08, 2016

domingo, agosto 07, 2016

Algumas fotos do Encontro de Vinhos Belo Horizonte - Fotógrafo: Rodrigo Amaral









O Encontro de Vinhos Belo Horizonte aconteceu, no sábado, no Museu Histórico Abílio Barreto

sexta-feira, agosto 05, 2016

Último dia para comprar ingressos com desconto para o Encontro de Vinhos Belo Horizonte




Serão cerca de 200 rótulos para prova, música, arte...
Tudo num dos espaços mais bonitos de Belo Horizonte, o Museu Histórico Abílio Barreto.
Os ingressos com desconto, terminam hoje no site www.encontrodevinhos.com.br.
Também é possível comprar na recepção do evento por 90 reais, amanhã, das 12 às 18 horas.
O Museu Histórico Abílio Barreto fica na Avenida Prudente de Morais, 202 - Bairro Cidade jardim.

quinta-feira, agosto 04, 2016

Saiu o Top5 do Encontro de Vinhos Belo Horizonte. Teve brasileiro numa super vitória entre os Brancos.





Na categoria espumantes deu a lógica!
Champagne Barfontarc Brut, na cabeça.
Depois veio a Cave Geisse em Segundo e o Adolfo Lona Pas Dosé em terceiro.
Páreo duro!!!
Em quarto, mais Brasil.
Dal Pizzol Brut.
E fechando o italiano Rotari Brut.



Entre os brancos deu Luiz Argenta Chardonnay na liderança.
Uma vitória fantástica de um chardonnay brasileiro sobre um Borgonha.
O Santenay do Domaine Olivier ficou em segundo.
Em terceiro ficou o português Casa Santos Lima Reserva.
A Eslovênia ficou em quarto, com o Furmint da PF Wineries.
E fechando o Top5, outro português, o alvarinho Aveleda.



Entre os Tintos vitória para o espanhol, Triga, de Alicante.
O San Marzano "F" Negroamaro di Salento ficou em segundo.
Em terceiro o chileno Anbordu e em quarto mais um italiano, o Panarda, de Montepulciano.
Fechando o Top5, o Luiz Argenta Merlot, do Vale dos Vinhedos.

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis