Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

quarta-feira, junho 12, 2013

Guatambu escrevendo a história na Campanha Gaúcha - Parte 1



Conheci o vinho Rastros do Pampa por coincidência.
Uma amiga produtora francesa, ao final da expovinis não lembro bem qual edição (acredito que há 3 ou 4 anos) me trouxe uma garrafa e disse: ganhei esse vinho de uma "Belle Fille" brasileira. Pode guardar pra mim até o próximo ano e provamos juntos?



A menina bonita que ela se referiu era a Gabriela Pötter e o vinho era o Rastros do Pampa Premium 2009 - Um Cabernet Sauvignon.
Provamos no ano seguinte, conforme me pediu a amiga francêsa (produtora do Languedoc Isabel Fonquerle).
O vinho me surpreendeu e escrevi o post com o link abaixo:
http://www.papodevinho.com/2010/09/rastros-do-pampa-premium-2009-rio.html
A propriedade rural tem 56 anos.
Os primeiros vinhos foram vinificados na Embrapa em 2008.



A vinícola só foi inaugurada agora, dia 6.
Tem 3 mil metros quadrados.
Os primeiros vinhedos foram plantados há 10 anos.
As primeiras variedades plantadas foram Cabernet Sauvignon e Chardonnay.
Hoje são 22 hectares e uma produção de 100 mil garrafas por ano.
As variedades plantadas são: Cabernet Sauvignon, Tannat, Tempranillo, Merlot, Pinot Noir, Chardonnay, Sauvignon Blanc e Gewurztraminer.
Até o final do ano, toda a energia utilizada será fornecida pela propriedade com uma estação de coleta de energia solar.
Hoje são 18 painéis, na fase 2 serão 700, num projeto de 930 mil reais.



Provei os espumantes Nature 2001 e 2012, o Rosé (lançamento) e fiquei bastante impressionado com a qualidade dos vinhos.
Só produzem pelo método tradicional, champenoise (segunda fermentação em garrafa).
Boa cremosidade, bom no nariz e na boca.
Provei também uma vertical de Cabernet Sauvignon de 2007 a 2013.
Impressionante ver que o 2007 evoluiu muito bem, tem boa acidez, notas de rapadura, cassis e taninos macios.
Anotei 91 pontos.
A qualidade seguiu até o 2009 com 89 pontos.
E a qualidade melhorou ainda mais no 2011, com muito boa fruta e com o 2012, complexo, elegante, notas de cereja, cassis, groselha e elegante na boca, com bom equilíbrio e taninos finos.
90 pontos para os 2.
Não pontuei o 2013 pela juventude e por ser uma amostra de barrica. Percebi que a qualidade está subindo e não seria justo pontuar um vinho onde a madeira e a fruta ainda não se integraram (o que só acontece com o término do estágio em barrica.
Fiquei impressionado com o lançamento: Épico 2009.
Um corte com as safras 2011 e 2012 e as variedades:
Tannat, Cabernet Sauvignon e Merlot.
Um vinho maravilhoso.
92 pontos pra ele.
No vídeo, que você deve assistir, conversei com a Gabriela e mostrei um pouco da vinícola com imagens do Pampa Gaúcho e a música e cultura do Rio Grande do Sul:


0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis