Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

quinta-feira, novembro 28, 2013

Provei uma boa parte da linha de champagnes Gosset. No final conversei com o diretor Philippe Manfredini, que falou, entre outras coisas, sobre o hábito de decantar Champagne...



A Gosset tem a tradição de ser o produtor do primeiro vinho da Champagne, um vinho tranquilo, em 1584.
Em 1994 o grupo mudou de mãos e hoje produz 1 milhão e 200 mil garrafas por ano, com apenas 1 hectare de vinhedo, comprando praticamente 100% da produção.
O que me chamou atenção foi que eles não compram a uva, os fornecedores já possuem prensas e vendem somente o suco.
A Gosset fica em AŸ, uma vila perto de Epernay.
65% da produção é exportada, mas o mercado principal, com 45% é a França.
Provei 5 Champagnes.



A Gosset Brut Excellence, tem 36% de Chardonnay, 45% de Pinot Noir e 19% de Pinot Meunier.
Passa 2 anos e meio sobre as leveduras.
A perlage é bem discreta, talvez pelo serviço, não posso levar em cinsideração.
Isso fica claro no nariz com as notas de pão torrado bem harmonizada com notas de maçã verde.
Na boca tem boa cremosidade, bom frescor, equilíbrio e final bem persistente.
Preço: Reais 261,00
Nota: 90/100



A Gosset Grand Blanc de Blanc (Blanc de Blanc significa que é feita apenas de uvas brancas, nesse caso 100% Chardonnay), passou 5 anos sobre as leveduras e é uma champagne notável.
Perlage muito fina, nariz com notas florais, abricó, limão e minerais.
Na boca excelente cremosidade, bem seca, cítrica, ótima acidez e leve toque (positivo) de oxidação.
Preço: Reais 517,00
Nota: 91/100



A Gosset Grande Reserve Brut, vem com o corte tradicional de Chardonnay (43%), Pinot Noir (42%) e Pinot Meunier (15%).
Passou de 4 a 5 anos em contato com as leveduras.
No nariz é mais discreto, mas com muita sutileza e elegância.
Nota de flores secas, frutas vermelhas como groselha e morango e menta.
Na boca é bastante cremoso, rico.
Notas de brioche, bom volume, estrutura e seco. Bastante seco.
Final longo.
Preço: Reais 345,00
Nota: 91/100



A Gosset Grand Millesime Brut 2004 é elaborada com Chardonnay (57%) e Pinot Noir (43%).
No nariz é um festival.
Acácia, cereja, mel, brioche, brioche, damasco...
Na boca a cremosidade é perfeita.
Equilíbrio, elegância, estrutura...
Longo, complexo e elegante.
Preço: Reais 473,00
Nota: 94/100



Termino com a Gosset Grand Rosé Brut, pra mim a melhor da degustação.
56% de Chardonnay, 35% de Pinot Noir vinificado em branco e 7% de vinho tinto de Pinot Noir.
Um rosé de assemblage (mistura de vinho tinto com branco).
Passou 4 anos em contato com as leveduras.
No nariz notas de frutas vermelhas secas, alcaçuz, anis, flores brancas e casca de laranja.
Na boca é super cremoso, fino, equilibrado.
O final é longo com notas de cassis e brioche.
Preço: Reais 415,00
Nota: 95/100

Conversei com o gerente de exportação da Gosset, o simpático Philippe Manfredini, que tinha em mãos a Gosset Celebris, que custa mais de 800 reais e não estava na prova.
Falamos sobre o hábito de decantar champagne, sobre as champagnes de safras antigas e sobre a história da Gosset.
Veja a entrevista:




As Champagnes Gosset são importadas pela Grand Cru www.grandcru.com.br


0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis