Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

domingo, maio 25, 2014

O Último Vinho de Monsieur Arnoux - Conto




O corpo magro e curvado, cabelos brancos de algodão e mãos grossas de trabalho faziam de Monsieur Arnoux o vigneron mais admirado e respeitado daquele pedaço do Languedoc.
Naquela manhã de primavera, ele amarrou os galhos das vinhas como fazia há 50 anos, com habilidade, mas agora com mais calma, carinho e um ar de despedida.
No verão as uvas vieram fortes, o clima ajudou como nunca e a colheita foi cercada de amigos que vinham todos os anos e abraçavam Monsieur Arnoux com uma força sem igual, lágrimas nos olhos e tristeza. Isso mesmo, ninguém escondia a tristeza.
Monsieur Arnoux nasceu naquele pedaço de terra, viveu ali, criou os filhos com aquelas uvas e agora estava preparando as malas para morar em Paris.
O filho mais velho, Regis, não venderia as terras, mas deixaria em condições de abandono. Dono de dois pequenos supermercados na capital, Regis vivia uma vida confortável, queria ver o pai sossegado.
Os vinhos foram elaborados, deixados nas barricas e tudo foi arrendado pelo amigo Jean, outro velho vigneron da região.
No primeiro inverno a depressão atacou forte Monsieur Arnoux. Chorava o dia inteiro!
Quando conversava falava dos vinhedos, das colheitas e dos amigos da terra.
Depois de uma pequena melhora, Monsieur Arnoux aceitava passar o dia com o filho, conversando com clientes e contando de suas garrafas.
Os amigos apareciam algumas vezes e traziam sempre vinho ao velho Arnoux.
Um dia quem apareceu foi Jean, com uma caixa de 12 garrafas e um envelope.
A caixa ficou pra depois, Arnoux abriu o envelope e pegou um bolo de cartas escritas por vizinhos. Se emocionou muito. Chorou demais!
Quando abriu a caixa e olhou para uma das garrafas viu um desenho de um velho magro, bem estilizado e o nome: "Le dernier vin du Monsieur Arnoux" (o ultimo vinho de Monsieur Arnoux).
A choradeira foi geral, Jean, Regis e Arnoux se abraçaram, sofreram juntos e calaram quando Arnoux falou: "O grande problema de envelhecer é que não envelhecemos. Minha cabeça é exatamente a mesma de quando tinha 20 anos. Meus desejos, minhas alegrias e pensamentos. O corpo não acompanha mais!".

0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis