Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

sexta-feira, maio 09, 2014

Provei os Tops da Zuccardi com o José Alberto. Não é a tôa que os vinhos conseguiram notas altíssimas da revista de Parker...



Encontrar com o José Alberto Zuccardi é sempre um prazer.
O cara é daqueles imortais que não serão esquecidos pela história do vinho argentino.
A Zuccardi deve ser a única grande vinícola de vinhos de qualidade que segue nas mãos da familia 100%.
O José Alberto poderia estar acomodado nos números e seguir esmagando uvas e engarrafando o mesmo vinho sem nenhum problema.
Mas sabe como são os visionário...
Sabemos como essa gente que pensa nas próximas gerações trabalha.
Ele e o filho Sebastian, resolveram testar variedades e terroirs sem nenhuma preguiça, sem pressa...



Entre calicatas e barricas, novidades fantásticas surgiram.
A Argentina faz o melhores Malbecs do mundo, mas isso pode induzir o consumidor ao pensamento de que outras variedades não sejam igualmente boas.
Induz certamente a uma ideia de monoterroir.
Essa ideia só pode cair caso provem o contrário, e é justamente isso que Zuccardi e (fazendo justiça) alguns outros excelentes produtores estão fazendo.
Provando que a Argentina tem terroir, tem possibilidades e vontade de mostrar diversidade.
Nesta Quinta provei os vinhos tops da Zuccardi.
Da novidade Brazos ao caro Aluvional, passando pelo impecável Zeta, o surpreendente Emma e o aristocrático Tito.
Vinhos potentes, que impressionam pela textura macia dos taninos e pela elegância mesmo se tratando de vinhos de alto teor alcoólico.
O equilíbrio é tão bom que realmente não se percebe.



O Brazos de los Andes 2011 tem aromas de frutas negras e especiarias e um final bastante longo.
Preço: 95,00
Nota: 89



O Emma Zuccardi Bonarda 2011 (homenagem a mãe de José Alberto) um Bonarda 100% que mostra que a variedade merece muito mais espaço do que tem.
É uma grande variedade para a Argentina.
Eu gosto muito da Bonarda.
Notas de cereja, cassis, geleia de framboesa...
Na boca uma textura aveludada, taninos finos, boa acidez e equilíbrio.
Final longo.
Preço: 238,00
Nota: 92/100



O Tito La Consulta 2010 (homenagem ao pai de José Alberto) é daqueles vinhos que de cara mostram elegância.
Os aromas se mostram, saem e dão lugar a outros numa mistura de complexidade e sutileza.
Notas de mirtilo, amora, cravo, cacau e chocolate.
Na boca a mesma potência, a mesma texturra a marca registrada dos vinhos bem trabalhados da Zuccardi.
Final longo.
Preço: 298,00
Nota: 91/100



O Zeta 2010 já é um clássico.
Está sem nenhuma dúvida entre os grandes clássicos da América do Sul.
Um corte de Malbec (83%) e Cabernet Sauvignon (17%).
No nariz notas florais de violeta, ameixa preta, mirtilo, amora, café...
Na boca é potente, taninos finos, textura macia, excelente equilíbrio, boa acidez e final longo.
Preço: 325,00
Nota: 92/100



O Aluvional La Consulta 2008 é um vinho que aos 6 anos ainda é jovem. Estava bastante fechado, mas foi abrindo com o tempo na taça para mostrar o que um Malbec 100% pode mostrar se for plantado num lugar perfeito para a variedade.
Já faz parte do trabalho de Sebastian Zuccardi com a consultoria de Pedro Parra.
Notas florais de violeta, frutas negras, baunilha, tabaco, café torrado.
Na boca é bem equilibrado e elegante. Tem taninos bem finos, textura macia e sensação de acidez alta.
Final Longo.
Preço: 598,00
Nota: 93/100



O presente de José Alberto, foram os vinhos que receberam 96 e 94 pontos da revista de Robert Parker.



O Finca Piedra Infinita 2012 (96 ptos. RP), que estava bastante jovem, fechado, mas demonstrando com o tempo na taça e bastante movimento, que é um grande vinho.
É um Malbec 100% de uma propriedade de solo pedregoso.
As caracteristicas notas de frutas negras e violeta, aparecem junto com notas de torrefação, café e tabaco.
Na boca é potente e equilibrado.
Final longo.
Ainda não está no mercado.
Nota: 94/100



O Finca Los Membrillos 2011 (94 ptos. RP) tambem estava muito jovem. É um Cabernet Sauvignon com suas notas típicas de cassis e algumas notas de ervas aromáticas e chocolate.
Na boca é muito elegante, potente, macio, bem equilibrado e longo.
Ainda não está no mercado.
Nota 94/100

Gostaria de provar os mesmos vinhos em 10 anos.
Não sou nenhum fanático por vinhos velhos, mas sei que eles não estarão velhos em 10 anos.
Os vinhos da Zuccardi são importados pela Ravin www.ravin.com.br


Em tempo.
Provei os vinhos no La Tambouille, que continua excelente.


0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis