Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

sexta-feira, novembro 28, 2014

Líbano Wine Day em S.Paulo - Por: Bruno Airaghi



Em evento realizado ontem dia 27 na residência do cônsul do Líbano,
na região dos Jardins(SP) e com bom publico de enófilos , colunistas , lojistas,
importadores, aconteceu a manifestação bem conduzida do “The Lebanese Wine Day”.
Ocupando a parte térrea da residência , 10 estações estavam preparadas para mostrar e para
degustar os vinhos deste País , cuja a história nos remete a 7000 anos AC e na linha do tempo
à presença de cristãos , principalmente Maronitas e gregos , armênios ortodoxos (1517)  que produziram
vinhos para fins religiosos. Depois em 1857 jesuítas missionários, introduziram novas formas de cultura
nos vinhedos o que originou e fundamentou a atual industria do vinho no Líbano.
No período dos anos 40 um Líbano pós independência se mostra cosmopolita e centro financeiro
(Suiça do Oriente) e torna-se cenário de prosperidade e de oportunidades para novas investidas na
Vinicultura. A presença francesa confere o estilo/corte dos vinhos , os quais levam no rótulo a denominação
Château ( Kefraya, Ksara, Nakad...).
No geral bons vinhos , em especial os tintos . Logo na entrada o vinho da Ordem dos monjes maronitas
ADYAR do Monastério Sto.Antonio , impressiona por ser orgânico , estilo único , produção restrita a 90.000
Gfs/ano. Sem importador o jovem monje se esmerou na apresentação de um Sangiovese e um melhor ainda
Syrah( vale cada gota)  91/100.  E mail : marketing@adyar.org.lb para quem se interessar.
Nome estranho( por ser libanês) porém um belo vinho : ATIBAIA , localizado em Smar Jbeil  a 430 mt. , produzindo somente
vinho tinto em volume limitado. A Zahil  investiu neste vinho , acreditando no potencial do nicho e valorizando o portfólio
da importadora.
Chateau Ksara- uma da mais antigas vinícolas libanesas(1857) apresentou ainda novidades nos Brancos que
apresentam –se leves , frescos , sem grandes pretensões.
Os tintos , com preços acessíveis na importadora Interfood ,
são bons “Bordeaux” do vale do Bekaa.
Outro Chateau explorando as oportunidades em solo verde amarelo, é o Chateau St. Thomas do vale do Bekaa.
Com varias premiações: 65 Gold& Silver medals , em prestigiados concursos internacionais desde 2002.
Vale mencionar , entre a gama apresentada o Obeidy branco de uma variedade autóctone local , parte de um
Projeto (Wine Mosaic)de preservação das castas locais em cada País. Vinho leve , cítrico,mineral e floral com
notas de pêssego .Balanceado na acidez deixando notas cítricas no seu final.
Foi uma experiência fora do usual , bem organizada , apresentando vinhos bem feitos , alguns que pelo preço se revelam de
Boutique, contudo podem perfeitamente estar nas melhores adegas privadas e/ou de restaurantes não só de cozinha libanesa, mas
Internacional.

0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis