Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

quarta-feira, junho 10, 2015

Pagos de Familia Marques de Griñon. Por: Bruno Airaghi


A WineBrands  apresentou com almoço (9/6) no Rubayat (Faria Lima) os vinhos da família Marques de Griñon, através do enólogo Julio Mourelle (foto), natural da Galicia mas atua na vinícola em Toledo, proximo a Madrid, no domínio de Valdepusa.
Domínio de Valdepusa,  foram os primeiros Pagos a serem reconhecidos como Denominación de Origen.
Elabora três tintos varietais com Syrah, Petit Verdot e Cabernet Sauvignon.
É bom esclarecer que nem todo vinho de Pago faz parte da Denominación de Origen a que estamos nos referindo.
Embora o conceito seja o mesmo, de um vinhedo diferenciado (single vineyard) para a elaboração de vinhos personalizados, muitos produtores utilizam a palavra pago, para dar prestígio a seus vinhos.
Infelizmente, alguns deles abusam deste nome, para vinhos não tão “diferenciados”.
Contudo, boa parte dos Vinos de Pago são realmente especiais e naturalmente, nada baratos.



Neste caso, os vinhos oferecidos partiam de R$ 150,00 até R$311,00.



 O 1º rotulo tratava-se de El Ricón 2007 , elaborado com Syrah e Garnacha, com grad.alcoolica de 14,5% porém tudo estava bem harmonizado: taninos , acidez.
Um vinho equilibrado, pronto. Encanta na boca
com boa fruta , frescor um toque mentolado, resultado de 12 meses de barrica francesa.
Valor:R$ 151,00
Nota :89/100



Na sequencia foi para taça o SUMMA (+) de soma , um exemplar de 60% Syrah, 20%Cabernet Sauvignon e 20% de Petit Verdot, safra 2008 e 14,5% de álcool.
Na partida já me identifiquei com ele, bom vinho, fruta honesta com suave aporte de carvalho francês.
Concluímos que acompanha a moderna cozinha mediterrânea.
Um vinhaço com preço de R$200,00.
Nota 91/100.



Sempre nos tintos o 3º vinho foi um Syrah 2007 Marques de
Grigñon, 14,5% de álcool, com 18 meses de barrica sempre francesa. 
Um belo Syrah harmonioso, jovem, que tem muito a mostrar com o tempo.
Valor : R$ 311,00
Nota: 90/100



Para finalizar entrou em cena o Petit Verdot 2008, Single Vineyard, Marques de Grigñon D.O.
Um bom corpo, um pouco jovem com toque rústico, taninos pronunciados, podíamos dizer um vinho de reflexão.
Um bom vinho por R$311,00.
Nota : 90/100

Todos os vinhos acompanharam bem as carnes já conhecidas do Rubayat, foi uma experiência para entender melhor esta denominação que hoje somam 15 pagos na Espanha.
Parabens ao enólogo, um amante da MPB (musica popular Brasileira) e a vinícola que tem uma produção máxima de 30 mil garrafas (no caso dos Single Vineyards 13 mil).

Importadora:

0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis