Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

quinta-feira, julho 16, 2015

CORES, FORMAS, VOLUMES E BACO Por: Zé Carlos Conte



Ralph Steadman nasceu em Wallesey, Liverpool/ Inglaterra em 1936; em maio passado completou 79 anos de idade com semelhante vigor que o levou, em 1971, a ilustrar magistralmente um livro que viria a ser clássico na contracultura – “Medo e Delírio em Las Vegas”, de Hunter S. Thompson.
“Ilustrar”, aliás, é um termo que fica devendo àquele trabalho de Steadman: ele realmente criou imagens e situações que Hunter não havia escrito e sequer imaginado.
(A parceria profissional entre eles prosseguiu, desdobrou-se no “jornalismo gonzo” e, como a amizade, só acabou pelo suicídio de Hunter, em 2005.
Gonzo faz você se sentir bem, ao contrário do que te faz sentir-se mal, que é o banzo. Seja banzo se você quiser, mas não me responsabilize e nem me dê créditos por isso, ou você me deixará doente”, diz Steadman sobre o estilo.



Colaborador assíduo de ‘Rolling Stones’, ‘New Yorker ‘, ‘The New York Times’ etc, Ralph Steadman ultrapassa em muito o território do cartum e da caricatura.
O emprego das várias técnicas que caracterizam seus trabalhos começa quase sempre com um borrão de tinta a esmo sobre o papel. O que se segue é procura, aventura, intuição, procura e labuta, como se pode ver no filme “Retrato de RS”, dirigido por Charlie Paul e co-protagonizado por Johnny Deep. 



Steadman fez capas memoráveis, como as de “Alice no País das Maravilhas”, de L. Carroll e “A Revolução dos Bichos”, de G.Orwell.
Anticlerial, devoto às tintas, canetas e pincéis, ora diariamente pela cartilha do vinho. Por ele fez pôsteres e tornou a público “The Grapes of RS”, um desmascarado louvor a Baco.



O vinho nunca lhe trouxe problemas, pelo contrário. Exceto quando parte da Cúria do estado de Ohio, EUA, misturou as uvas e achou de proibir a circulação entre seus fiéis do vinho “Cardinal Zin”, cujo rótulo foi desenhado por Steadman. Explicando melhor:
- A vinícola californiana Bonny Doon, produtora do “Cardinal”, quis fazer um trocadilho com a uva que usa nesse vinho, a zinfandel (coloquialmente tratada como "Zin") e a palavra "Sin", que significa "pecado". Já "cardinal" é cardeal, mesmo, embora também tenha o sentido de principal.
Só que nos EUA, hoje, "Pecado Cardeal" (também pode ser "Cardeal Pecado") é imediatamente ligado aos casos de pedofilia envolvendo lotes de cardeais.
Em resumo: azar de Ohio.
Salute, Steadman!




0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis