Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

terça-feira, setembro 08, 2015

O Porto Kopke colheita 1965 estava perfeito.


Tive a sorte de provar dois 1965 na mesma semana.
Eu particularmente gosto dos colheita.
A diferença entre o Colheita e o Vintage, além do Vintage ser considerado em safras especiais e ter uma reputação maior, é o estágio em barrica.
Enquanto o Vintage é elaborado para envelhecer em garrafa, com quase nenhum contato com o ar, o colheita recebe a micro oxigenação das grandes pipas de madeira.
Este 1965 chegou aos 50 anos com muita classe, muita mesmo.
A cor seria chamada em portugal de aloirado, um âmbar, com reflexos dourados, muito interessante.
As pernas descem lentamente, são grossas e já dão ideia do que é o vinho.
No nariz é limpo, com uma intensidade aromática pronunciada.
Notas de figos secos, ameixa seca, mel (muito mel), caramelo, café, canela, cacau...
Impressionante.
Na boca é encorpado, untuoso, doce.
É interessante que a sensação alcoólica poderia ser maior, mas é tão aveludado que o álcool fica na medida certa.
Acidez perfeita.
Intensidade de sabor gigante.
Notas de mel, nozes, amêndoa, marzipan, figos secos...
Persistência loooonnnngaaaaa
Nota: 98/100



0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis