Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

quarta-feira, março 16, 2016

Como foi a ProWein? Por Bruno Airaghi




FIM DE FEIRA.... Em Dusseldorf
Fim de feira , estamos nos referindo a ProWein 2016 . 
Uma das maiores feiras
de vinhos e destilados da Europa .
São 9 pavilhões divididos por vários países (ou grupo de países) caso dos
Overseas, que engloba : Brasil, Argentina, Canadá,


Chile , China ,EUA,Bolivia , Uruguai , Nova Zelandia...
A um custo de 15 a 70 Euros, dependendo da intenção de visita, a

organização germânica é notável, seguindo o manual
da eficiência e do respeito aos expositores e público frequentador, um
toque bem profiissional.
A ProWein completou 22 anos de existência . No inicio em 1994 a mesma

denominava-se ProVins.
A feira divide com outra conhecida, esta porém na Itália - a Vinitaly em
abril, realizada no complexo da Verona Fiere, em Verona.
Enquanto a Vinitaly é mais festiva, uma certa "bagunça" organizada ,
praticamente dentro da cidade histórica, a ProWein
tem uma modernidade e pujança própria de Dusseldorf.
O número de participantes é hoje 15 vezes maior que na manifestação inicial
e com público 30 vezes maior, sendo 84% dos expositores
e 46% dos visitantes de fora do país.
A feira nesta edição, pareceu um pouco mais fraca em questão de público,
contudo é inegável sua importância. Como dado adicional


em 2015 foram credenciados 941 jornalistas de 39 países.
O nível de satisfação bateu entre o público pesquisado 97%.
A ProWein dura 3 dias das 10 hs ás 19 hs. E depois de um exaustivo dia de
encontros de negócios ... um bom jantar cai bem , certo?
Recomendo então o Lido (Am Handelshafen 15) um restaurante de arquitetura
própria e localizado dentro de um canal em uma requintada
zona de escritórios e onde situa-se o Hyatt Hotel.
Lugar de vista única com boa comida, bom preparo e toque moderno. Deixou a
desejar o serviço (lento ) para o nível da casa que conta


com boa carta de vinhos e drinks.
Finalizando o evento Pro Wein tem vantagem de ser uma exposição
internacional de bebidas (inclusive águas) voltada para os negócios e na
divulgação de outros países produtores de vinho, ainda estranhos no nosso
roteiro, exemplo : Armênia, Republica Checa , Bósnia e Herzegovina,
Romênia, Polônia e outros.
Os resultados devem aparecer para quem se iniciou em um evento como este ...
vamos aguardar a próxima para conferir!
Bruno Airaghi, de Dusseldorf.

0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis