Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

sexta-feira, maio 06, 2016

Barcelona - Edição 40 anos da feira Alimentária - Parte 2 - Por Bruno Airaghi






Barcelona uma cidade que acredito muitos gostariam de viver.
É uma cidade vibrante, a arte/cultura pulsam em cada esquina, fruto dos seus grandes mestres Juan Mirò, Gaudí, Picasso entre outros.
Quando nos deparamos com a Casa Millá (foto), mais conhecida como Pedrera, construída entre 1906 e 1910 por Gaudi, parece que estamos em outro planeta e se imaginarmos esta obra no inicio do século XX aí que nos "golpea" completamente.
A Diagonal um corredor que corta Barcelona em 13 km nos leva a lugares de típicos, da onda e construções históricas pelo seu trajeto.
Plaza Catalunya, centrica que une a cidade antiga com a superficie que se urbanizou no século XIX traz uma amostra das muralhas medievais.
As Ramblas, Paseo de Gràcia (Antiga Villa de Gracia) o qual era pequeno município independente antes de 1897, ano que foi anexado a Barcelona.
Lojas tradicionais convivem com os bares e restaurantes os mais originais, casas de arquitetura modernista, como a Casa Vicens de Gaudi ou a Casa Fuster de Domènech e Montaner.
Sua animada vida do bairro de Gracia culmina com a celebração de sua festa maior em meados de Agosto.
Plaça d' Espanya (em catalão) foi onde a organização hospedou seus compradores convidados (Hotel Plaza) bem ao lado de uma antiga arena de touros, atualmente um shopping denominado Arena com um mirante na sua parte superior e restaurantes ao seu redor, um espaço bem aproveitado.
Tapas e comida a base de pescado é o que se recomenda experimentar nesta bela capital da Catalunha, como bom fuçador me entreguei a vida frugal do lugar, indo a lugares normais, na própria Arena estive na la Botiga com um cardápio variado fui bem servido com bolinhos de presunto ibérico e uma boa saladinha sempre bem acompanhado por uma copa de Vinho.
Preço bastante razoável.
Outra tastings foi no restaurante Napa, na calle Aribau 151(933483652), comecei no vinho branco Eresma na sequencia um Vichy catalan e calamares a doré com molho cremoso e lascas de carne de porco (presa ibérica) e três distintos molhos agri doces.
O local é comandado pelos chefs David Alejandro Solorzano e Mauricio Arana, dois craques da cozinha.
A conta foi bastante aceitável e o serviço muito atencioso.
Ambiente familiar com 20 e poucas mesas no total, vale conferir.
No almoço fui ver o prato ''executivo" de lá, na Portonovo Silvestre (Cerveseria- Restaurant) na Creu Coberta, 37 perto da Plaça d'Espanya.
Preço prá lá de bom e comida honesta com vinho não superou os 11 Euros.
Para uma degustação vale tentar o boteco Jamoneria Silvestre (Creu Coberta, 64), ataquei de sortido de queijos e de jamones ibéricos com o vinho Ampolla de Penédes, este não entusiasmou muito.
No restante da feira tive que me satisfazer com o bom sanduiche de jamon e refri, pois a jornada pelos corredores da feira não deixa muitas opções.
Em resumo, a organização foi por mim bem avaliada, gente muita simpática e receptiva , uma experiência espero possa reprisar em breve!

0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis