Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

quinta-feira, junho 23, 2016

Bollito ... O retorno. Confraria Dimenticaia. Por Bruno Airaghi





Em mais uma animada noite , relativamente fria , reunimos os amigos e conhecedores de bons vinhos para um jantar ( ceia pelo prato) ao redor de um famoso Bollito.
Famoso item de cardápio do não menos badalado  na época o restaurante do Hotel Cá D'Oro na rua Augusta em SP.
Apoiando-me nos conhecimentos culinários do confrade Breno , vou resumir a história deste prato ícone do Piemonte.



O prato nasceu em Carrú, na mais festejada feira bovina medieval , originária do sec. XV. Em data devida , abatia-se um boi e serviam todas as suas partes gratuitamente ao
povo que não tinha como comer carne . O prato envolve algo mistíco, pois era composto de seteentradas, sete acompanhamentos , sete partes bovinas, entre bovinas , suínas(zampone)
e ave (peito da galinha). Os molhos , igualmente sete- salsa verde, salsa rossa, mostarda de Cremona, creme ( raiz forte mais creme) um molho feito a base de mosto de uva e mel etc.
A receita original é prá lá de grande ( um banquete) com muitos ingredientes e partes variadas do boi, contudo o servido no restaurante Terraço ( Club Athletico Paulistano) foi bastante instigante para áqueles que não haviam ainda provado este conjunto de sabores, texturas e "contornos".
O time dos vinhos também foi á altura , com exemplares da região piemontesa mas também outros de origem diversa , como sulamericanos que surpreenderam positivamente os presentes.
Por coincidência os vinhos também em número de Sete ( número mágico quiçá) foram submetidos á nossa apreciação, sempre ás cegas e desta forma reunimos os 3 melhores ( ou quatro).
A realeza do Barolo ficou clara , mas vou apontar os demais da côrte.




1º Rocche dei Manzoni - Barolo 2005 (14º gl). Bem evoluído, marcante, complexo,longo (R$ 500,00)
2ºRenato Ratti, Villa Pattono-Monferrato 2011 (14,5% gl). Bom vinho , fino,boa evolução, equilibrado (R$350,00)
3ºBorgogno , Langhe, Nebbiolo 2013(13,5% gl). Rubi claro , delicado , pequena evolução, limpo , agradável. (R$ 130,00)
Houve empate técnico , que merece ser citado , por ser um vinho argentino. Primeras Viñas, Malbec, Lagarde 2009 ( Mendoza ,AR).
Um vinho mais internacional com boa acidez, limpo, boa evolução(ao redor de R$300,00).
Um destaque também para o Quinta do Seival safra 2008,Campanha(RS) 13,5%. Intenso , fino e bem estruturado.
Ficamos sempre satisfeitos quando a reunião através de um bom prato , bem cuidado , serviço impecável com bons vinhos nos acrescentou algo mais culturalmente. Vinho é isto... cultura!


Alla prossima.

0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis