Noticias, Entrevistas, Informações, Opinião
Tudo sobre o mundo do vinho!

segunda-feira, janeiro 15, 2018

Vinhos que provei na Bodega Bouza (Uruguay)






Quem visita a Bouza, precisa provar o Albariño.
É sempre interessante provar uma variedade que saia das mais tradicionais (Chardonnay, Sauvignon Blanc) que são amplamente cultivadas em todas as partes do mundo.
No Uruguai conheci dois produtores que oferecem bons vinhos com a Albariño.
A Bouza foi a primeira.
O 2017 tem boa intensidade aromática, destacando as notas florais e e frutadas (pera).
Na boca tem a acidez típica da variedade, um frescor irresistível e um final longo, com um sabor discreto de lichia.
Nota: 90 Pontos




O Monte Vide Eu 2015, é um corte de Tannat, Merlot e Tempranillo.
No nariz a fruta aparece primeiro e com força.
Amora, ameixa... Também um toque de eucalipto.
Com um pouco mais de contato com o ar aparecem as notas que são resultado dos 9 a 12 meses de estágio em barricas francesas e americanas: baunilha, coco, torrefação...
Na boca é encorpado, tem boa quantidade de taninos, mas eles são macios, bem comportados, não secam a boca.
Tem boa acidez, sabor e equilíbrio.
É longo e jovem.
Nota: 90




O Bouza Parcela única Tannat A6, é um vinho de 2012.
Tem boa intensidade aromática. Amora, ameixa bem maduras, alcaçuz, coco...
Passou 18 meses em barricas.
Na boca é encorpado, os taninos são extremamente macios, a acidez dá frescor e não deixa que o vinho cheio de volume se torne pesado. É um vinho bem equilibrado e elegante.
O final é longo com notas de café e chocolate.
Suculento.
Nota: 93




0 comentários:

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | hospedagem ilimitada gratis